Breves
Inicio | Igreja | Bispo do Algarve faz novas nomeações com apelo a uma “pastoral de convergência”

Bispo do Algarve faz novas nomeações com apelo a uma “pastoral de convergência”

A “proximidade da festa litúrgica da dedicação” da catedral, que se celebra amanhã, 19 de julho, e do “seu significado” para a Igreja diocesana do Algarve, “motiva a oportunidade das nomeações do clero para o próximo ano pastoral”, explica o bispo do Algarve que anunciou a indigitação de novos párocos e vigários para as paróquias algarvias.

D. Manuel Quintas lembra que “o bispo, embora exerça o seu ministério em toda a Diocese, tem como ponto focal do mesmo a igreja catedral, que constitui, de certo modo, a igreja mãe e o centro de convergência da Igreja particular” e que, “para o exercício do seu ministério”, “agrega a si os presbíteros” que torna “participantes no mesmo mistério de Cristo Sacerdote e na mesma missão, concretizada na comum solicitude pastoral pelas comunidades cristãs”.

“Esta solicitude pastoral está igualmente presente em quantos – diáconos e leigos – são associados, se bem que de modo diverso, ao ministério presbiteral, como seus colaboradores no serviço à nossa Igreja diocesana”, acrescenta o prelado.

O bispo diocesano destaca ser “fundamental a promoção duma pastoral de convergência, em cada vigararia e, sobretudo, entre paróquias com caraterísticas populacionais e geográficas semelhantes, particularmente em áreas urbanas, implementando respostas e propostas interparoquiais comuns”.

“Em comunhão com quanto nos recomenda o Papa Francisco, somos convidados a promover uma «ação missionária capaz de transformar tudo», verdadeiro «paradigma de toda a obra da Igreja», e a enveredar por um caminho de conversão pastoral e missionária, «que não pode deixar as coisas como estão» (cf. EG 15. 25.27), eixo à volta do qual se deve processar a nossa ação pastoral (cf. Programa Pastoral diocesano 2017-20)”, prossegue.

D. Manuel Quintas refere ainda que “a celebração do ano missionário da Igreja em Portugal” (outubro de 2018 a outubro de 2019), congrega a diocese algarvia “precisamente na resposta a este apelo”, predispondo para “um acolhimento renovado da missão confiada por Jesus aos seus discípulos: uma missão ampla, «por todo o mundo», «a todas as gentes» eficaz nos sinais que a acompanham (Mt 16,17), profunda e alegre, que só pode realizar-se a partir da experiência do Ressuscitado e da certeza da sua presença e participação”.

O bispo do Algarve convida “todas as paróquias a dar graças ao Senhor, pelos presbíteros que as serviram, alguns ao longo de muitos anos, e a acolher, com o mesmo sentido de comunhão eclesial e de colaboração corresponsável”, aqueles aos quais confia “uma nova missão, grato pela sua disponibilidade, fruto de um grande espírito de fé, de generosidade e de amor” à Igreja diocesana.

Padre Manuel Rodrigues

D. Manuel Quintas nomeou assim o cónego Manuel Oliveira Rodrigues como pároco da paróquia de Alcantarilha, que irá substituir o padre Manuel Coelho, pároco daquela comunidade desde 2003, e que ficará só com a paróquia de Pêra a seu cargo. O padre Manuel Rodrigues estava a colaborar com o pároco das paróquias de Santo Estêvão e da Luz de Tavira desde setembro do ano passado.

Padre António Moitinho

Para as paróquias de Aljezur, Bordeira e Odeceixe, o bispo do Algarve nomeou o recém-ordenado padre António Moitinho de Almeida. O novo sacerdote substituirá o padre Nuno Coelho, que era pároco daquelas paróquias desde setembro de 2014, e que já tinha sido anunciado para substituir o falecido padre Domingos Fernandes na paróquia do Parchal e no vicariato da Mexilhoeira da Carregação e o padre José Nunes na paróquia de Lagoa. O padre José Nunes era pároco daquela paróquia desde 1991. Associado ao padre Nuno Coelho nas paróquias do Parchal e de Lagoa e no vicariato da Mexilhoeira da Carregação ficará o recém-ordenado diácono permanente João Pontes dos Santos, também nomeado pelo prelado.

Padre Nuno Coelho

Para as paróquias de Aljezur, Bordeira e Odeceixe, o bispo do Algarve nomeou ainda os padres Tiago Veríssimo e José Chula como vigários paroquiais e com este mesmo serviço para as paróquias de Alferce, Marmelete e Monchique, Raposeira, Sagres e Vila do Bispo, o padre António Moitinho de Almeida.

Frei Agostinho Pereira

D. Manuel Quintas nomeou igualmente o frei Agostinho Pais Pereira, da Ordem dos Frades Menores (franciscanos), como pároco das paróquias da Conceição de Faro e de Pechão. O sacerdote franciscano, que virá agora do Porto, da Fraternidade de Nossa Senhora dos Anjos, substituirá o frei Paulo Ferreira, que era pároco da Conceição de Faro desde 2010 e de Pechão desde 2014. O bispo diocesano nomeou ainda como vigário paroquial daquelas paróquias o frei José Henriques, da mesma congregação, que já faz parte desde 2013 da comunidade franciscana algarvia. De saída destas paróquias entregues aos padres franciscanos está o frei Paulo Ferreira, no Algarve desde 2010.

Padre Domingos Vitorino

Para as paróquias de São Brás de Alportel e Santa Catarina da Fonte do Bispo, D. Manuel Quintas nomeou o padre Domingos Matos Vitorino como pároco in solidum (solidário), que vem da vizinha Diocese de Beja. O sacerdote da Congregação do Espírito Santo (espiritano) já tem vindo ajudar no Algarve durante as celebrações da Semana Santa.

Padre Agostinho Pinto

Nas paróquias de Vila Real de Santo António e Cacela também há alterações. De acordo com a nomeação do bispo diocesano, o padre Agostinho Pinto, da congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (dehoniano), passa a ser o único pároco daquelas paróquias e os padres José Armando Vieira da Silva e Nuno da Rocha, da mesma congregação, vigários paroquiais. Juntamente com os restantes dois sacerdotes – o primeiro no Algarve desde 2016 e o segundo desde 2013 –, o padre Agostinho Pinto era pároco in solidum de Cacela desde 2010 e de Vila Real de Santo António desde 2013.

Já nas paróquias de Altura, Azinhal e Odeleite, o pároco passa a ser padre José Armando Vieira da Silva e também nomeados, mas como vigários paroquiais, foram os padres Agostinho Pinto e Nuno da Rocha.

Nas paróquias de Castro Marim e Monte Gordo, o pároco passa a ser o padre Nuno da Rocha e os padres José Armando Vieira da Silva e Agostinho Pinto, vigários paroquiais. De saída destas paróquias entregues aos padres dehonianos está o padre Adelino Ferreira que estava no Algarve desde 2013.

Padre Eugeniusz Fasuga

Para as paróquias de Barão de São Miguel, Bensafrim, Budens, Luz de Lagos, Odiáxere, Santa Maria e São Sebastião de Lagos, o bispo do Algarve nomeou o padre Eugeniusz Augustyn Fasuga como pároco in solidum. O sacerdote, da Congregação do Santíssimo Redentor (redentorista), junta-se aos padres Abílio Almeida, António Ferreira e Silvério Rato, também missionários redentoristas e párocos daquelas paróquias. De saída destas paróquias entregues aos missionários redentoristas está o padre algarvio José Manuel Pacheco que estava no Algarve há 16 anos.

Para além da já referida nomeação do diácono João Pontes dos Santos para ficar associado ao pároco das paróquias do Parchal e de Lagoa e no vicariato da Mexilhoeira da Carregação, o bispo do Algarve atribuiu ainda nomeações aos restantes diáconos permanentes, ordenados o mês passado. João Chaves dos Santos ficará associado ao pároco nas paróquias de Olhão e Quelfes e no vicariato do Siroco de Olhão, António Valério Costa ficará associado ao pároco na paróquia da matriz de Portimão e Nuno Francisco ao pároco na paróquia da Mexilhoeira Grande.

O bispo do Algarve indicou ainda que o seminarista Fábio Pedro, depois de ter frequentado o sexto ano do curso de Teologia, irá realizar o chamado estágio pastoral na paróquia de Albufeira.

D. Manuel Quintas nomeou igualmente os novos vigários para o próximo triénio para as quatro vigararias (conjunto de paróquias) que constituem a diocese algarvia e realizou também novas nomeações para alguns serviços de pastoral.

O bispo do Algarve nomeou o padre Luís Gonzaga como vigário da vigararia de Faro, substituindo o frei Paulo Ferreira. Na vigararia de Loulé foi nomeado o padre Pedro Filipe que substitui o padre Carlos de Aquino e para a vigararia de Portimão foi nomeado o padre Mário de Sousa que substitui o padre Nuno Coelho. Em Tavira o padre Miguel Neto substitui o padre Agostinho Pinto.

No que se refere aos serviços de pastoral, o Setor da Pastoral Juvenil passa a ter como assistente adjunto o padre Tiago Veríssimo, para além do assistente que era já o padre Nelson Rodrigues desde 2016. O prelado nomeou ainda o padre Mário de Sousa como diretor do novo Secretariado para o Diaconado Permanente, o padre Paulinus Anyabuoke como diretor do Secretariado de Animação Missionária e o padre Pedro Manuel como diretor do Secretariado da Catequese.

D. Manuel Quintas nomeia ainda dois delegados diocesanos, um para a organização da Jornada Mundial da Juventude de 2022 em Lisboa – João Miguel Costa –, e outro ao Congresso Eucarístico Internacional de 2020 em Budapeste, Hungria – o padre Pedro Manuel.

Relativamente aos movimentos eclesiais, era já conhecida a nomeação do padre Nuno Coelho como assistente regional do Corpo Nacional de Escutas, mas o bispo diocesano nomeou também o padre António de Freitas como assistente do Movimento dos Convívios Fraternos e o padre Nelson Rodrigues como assistente do Renovamento Carismático Católico.

No que respeita às datas de início do serviço dos novos párocos, era já conhecida a do padre Nuno Coelho na paróquia do Parchal e no vicariato da Mexilhoeira da Carregação a 11 do próximo mês de agosto, e na paróquia de Lagoa entrará no dia 8 de setembro.

O padre António Moitinho de Almeida iniciará o seu serviço nas paróquias de Aljezur, Bordeira e Odeceixe no dia 4 de agosto e o frei Agostinho Pais Pereira nas paróquias da Conceição de Faro e de Pechão a 22 de setembro.

Verifique também

Núcleo de Faro da LIAM celebrou 75 anos de trabalho missionário

O núcleo de Faro da Liga Intensificadora da Ação Missionária (LIAM) celebrou no passado domingo …

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.