Breves
Inicio | Política | Jorge Botelho deixará as presidências da Câmara de Tavira e da AMAL se for eleito deputado

Jorge Botelho deixará as presidências da Câmara de Tavira e da AMAL se for eleito deputado

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Conforme noticiámos na segunda-feira, o presidente da Câmara de Tavira e da Comunidade Intermunicipal do Algarve, Jorge Botelho, vai integrar o terceiro lugar na lista de candidatos a deputados socialistas no círculo eleitoral de Faro, uma estreia do autarca em listas nacionais.

Eleito em 2009 para a Câmara de Tavira, após a saída de Macário Correia (PSD) para se candidatar em Faro, Jorge Botelho cumpre o seu terceiro e último mandato naquela autarquia, cargo que acumula desde 2013 com a presidência da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), funções que terá de abandonar, caso seja eleito deputado no dia 6 de outubro.

Jorge Botelho, que na quarta-feira falava aos jornalistas à margem de uma sessão pública em Faro, disse que deverá suspender ambos os mandatos até 26 de agosto, data que coincide com o prazo limite para a apresentação de candidaturas, de acordo com a lei eleitoral, que estipula que estas devem ser apresentadas até ao 41º dia anterior ao ato eleitoral.

Após esse período de inibição e imediatamente após as eleições legislativas, o governante prevê retomar temporariamente ambos os cargos, mas só até à tomada de posse como deputado à Assembleia da República, caso seja eleito.

Nas eleições legislativas de 2015, no Algarve, a lista socialista foi encabeçada pelo atual secretário de Estado das Pescas, José Apolinário, tendo o PS conquistado quatro dos nove mandatos, com a coligação PSD/CDS-PP a eleger três, o Bloco de Esquerda um e a CDU também um.

Na Câmara de Tavira, a presidência deverá ser assumida pela vice presidente, Ana Paula Fernandes Martins, mas, no caso da AMAL, pode haver dois cenários distintos: “ou se decide manter este mandato até ao fim, com o vice-presidente [Osvaldo Gonçalves] a passar a presidente, ou se promove uma eleição intercalar”, explicou.

O terceiro do PS pelo círculo de Faro, que se estreia em listas nacionais, garantiu que a sua agenda política continuará a ser “a mesma”, ou seja, “defender as causas do Algarve” depois de já ter contribuído para o fazer, no plano regional.

A lista do PS por Faro, encabeçada pela coordenadora da bancada socialista para a área da saúde, Jamila Madeira, integra ainda outra presidente de uma câmara algarvia, Joaquina Matos, que cumpre o seu último mandato na Câmara de Lagos e ocupa o quarto lugar na lista de candidatos a deputados.

Antes de presidir à Câmara de Tavira, Jorge Botelho, que é inspetor principal da carreira de Inspeção Superior da Segurança Social, dirigiu o Centro Distrital de Faro, primeiro entre 2001 e 2002 e, depois, de maio de 2005 a setembro de 2009.

Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, Jorge Botelho desempenhou diversos cargos políticos regionais e locais, integrando o secretariado da Federação do PS/Algarve e a secção concelhia de Tavira, à qual presidiu entre 2007 e 2014.

com Lusa

Verifique também

Câmara de Loulé faz proposta para limitar urbanismo em zona central de Quarteira

O executivo camarário de Loulé vai propor, na reunião de hoje, a criação de uma …