Breves
Inicio | Sociedade | ‘Luz da Paz’, vinda do local do nascimento de Jesus, chegou ao Algarve

‘Luz da Paz’, vinda do local do nascimento de Jesus, chegou ao Algarve

Luz_paz_belem_2015 (12)
Celebração na paróquia de São Luís de Faro • Foto © Samuel Mendonça

A ‘Luz da Paz’ chegou na passada sexta-feira ao Algarve, trazida, através de Espanha, da igreja da Natividade em Belém (Palestina), o local atribuído ao nascimento de Jesus.

Luz_paz_belem_2015 (1)
Celebração na paróquia de N. Sra. de la Granada, em Espanha • Foto © Ricardo Nascimento

Uma delegação de dirigentes dos agrupamentos 98 de São Pedro de Faro, 1172 de São Luís de Faro e 100 de Tavira, do Corpo Nacional de Escutas (CNE), e de membros da comunidade do Patacão da paróquia de São Pedro de Faro deslocou-se à paróquia de Nossa Senhora de La Granada, em Mogero, na Diocese de Huelva, para receber pelo quarto ano consecutivo a chama numa celebração que teve lugar na igreja paroquial.

Chegada a Faro, a candeia foi entronizada na igreja de São Luís, onde teve lugar uma vigília de oração, tendo a luz sido partilhada pelas lanternas das muitas pessoas presentes que a quiseram levar para suas casas.

Luz_paz_belem_2015 (14)
Celebração na paróquia de São Luís de Faro • Foto © Samuel Mendonça

Na celebração, o pároco de São Luís de Faro destacou o carater simbólico daquela chama. “É Jesus a luz que temos de acolher”, afirmou, o padre António da Rocha, após a chegada da comitiva com a luz numa carrinha cedida pelo Refúgio Aboim Ascensão. “Estamos aqui esta noite para celebrar a chegada, até junto de nós, de uma luz igual a todas as outras que acendemos por aí, mas que é especial porque veio de um lugar muito especial que é o lugar onde Jesus veio à luz, veio ao mundo, nasceu”, afirmou o sacerdote, referindo-se à consequência daquela iniciativa. “Recebemos esta luz para que sejamos nós também luz no meio do mundo. Essa é a nossa responsabilidade: sermos luz para os outros”, sustentou, referindo o contributo daquela iniciativa para o reforço da “união com Jesus” de cada um dos presentes.

A tradição da ‘Luz da Paz’ foi iniciada há cerca de 20 anos, na Áustria, resultante de uma ação caritativa a favor de crianças portadoras de deficiência e de pessoas carenciadas, promovida pela televisão pública austríaca. Desde então, todos os anos uma criança daquele país é convidada a recolher a luz da igreja da Natividade e, a partir de uma celebração ecuménica realizada em Viena, a distribuí-la pela Europa, acompanhada de uma mensagem de paz. Desde 1990 muito difundida pelos escuteiros, a ‘Luz da Paz’ é atualmente recebida em cerca de 25 países.

No sábado, a ‘Luz da Paz’ marcou também presença na celebração da eucaristia das 18h, presidida pelo pároco, o cónego Carlos César Chantre, na igreja de São Pedro, no final da qual foi entregue a quem a quis levar para casa.

A ‘Luz da Paz’ é também, há 10 anos, recebida em Albufeira no âmbito do Acordo de Geminação que a cidade mantém com a sua congénere austríaca de Linz e que representa a aproximação das duas cidades e a solidificação de valores de amizade e solidariedade.

Luz_paz_belem_2015 (25)Albufeira acolheu assim, uma vez mais, a chama trazida pelo consulado austríaco numa celebração realizada na igreja matriz também no sábado, pelas 18h, presidida pelo pároco, o cónego José Rosa Simão, e concelebrada pelo padre António de Freitas, que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Carlos da Silva e Sousa, e do cônsul honorário da República da Áustria no Algarve, Nelson de Melo.

Após a celebração a ‘Luz da Paz’, participada pelos agrupamentos 714 de Albufeira e 1009 de Paderne do CNE, foi levada para os Paços do Concelho, onde permanece, no primeiro andar, à disposição de quem queira ir ali acender a sua própria vela.

Verifique também

Fogo em Tavira obriga a cortar Via do Infante, mas trânsito já reabriu

Um incêndio florestal deflagrou hoje na zona da Eira da Palma, em Tavira, no Algarve, …