Inicio | Cultura | PCP pede à Câmara de Lagos que impeça alienação de antiga estação de comboios

PCP pede à Câmara de Lagos que impeça alienação de antiga estação de comboios

O PCP pediu na segunda-feira à Câmara de Lagos que impeça a alienação do edifício da antiga estação de Lagos da CP, depois da publicação de um despacho que prevê a desafetação do edifício do domínio público.

Em causa está um despacho da Secretaria de Estado do Tesouro e das Infraestruturas publicado em Diário da República em 28 de dezembro, que determina a desafetação do antigo edifício, quase centenário, do domínio público ferroviário, com a finalidade de o mesmo poder vir a ser alienado.

Em comunicado, o PCP de Lagos pede à Câmara de Lagos que exerça o seu direito de preferência para garantir a “defesa, manutenção e valorização do património coletivo”, dado que se trata de um edifício que é “uma das mais importantes referências do património histórico e cultural” da cidade.

De acordo com o partido, o edifício, que já foi considerado “a melhor estação ferroviária do Sul”, deve manter-se na esfera pública “não só pela sua qualidade arquitetónica”, como pelo impacto que a construção do ramal ferroviário de Lagos teve no desenvolvimento do concelho.

A primeira linha ferroviária do país foi inaugurada em 1856 e a Linha do Sul chegou a Faro em 1889, tendo o ramal de ligação a Portimão surgido em 1915 e, finalmente, a ligação a Lagos em 1922.

“O edifício da antiga estação de Lagos da CP obriga a todas as medidas para o manter na qualidade de memória coletiva, tanto de residentes como de visitantes”, defendem.

Os eleitos da CDU nos órgãos autárquicos de Lagos têm vindo a propor, em vários mandatos, a classificação do edifício como sendo de interesse concelhio, “recebendo sempre a oposição e o voto contra do PS”, indicam na nota.

Verifique também

“Eu não tenho nada (…) eu não devo nada”

Encarar uma situação má na nossa vida com sentido de humor, normalmente só acontece passado …