Inicio | Igreja | Reunião da pastoral universitária juntou alunos e professores da Universidade do Algarve

Reunião da pastoral universitária juntou alunos e professores da Universidade do Algarve

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Realizou-se no passado dia 21 de março uma reunião com vista a reforçar a pastoral universitária na Universidade do Algarve (UAlg).

O encontro teve lugar no centro paroquial da paróquia de São Pedro de Faro e contou com a participação de quatro alunos, docentes e não docentes, tendo sido presidido pelo assistente do Setor da Pastoral Universitária da Diocese do Algarve.

O cónego Carlos César Chantre apontou a necessidade de se fazer um levantamento dos cristãos que estudam naquela academia. “Temos de conhecer quais são os estudantes cristãos que temos na universidade e essa missão é vossa”, disse aos universitários presentes dos cursos de Ciências Biomédicas, Desporto, Sociologia e Turismo.

“Eu gostaria de ter em cada curso da nossa universidade dois ou três alunos cristãos porque é a partir destes dois ou três de cada curso que podemos fazer o levantamento dos cristãos que temos na universidade”, acrescentou, explicando não se tratar de um “levantamento estatístico”. “O que nos importa é saber como é que nós vamos constituir equipas para podermos fazer um trabalho de evangelização”, sustentou, considerando que “os jovens estão a descobrir que é necessário o regresso a alguma coesão espiritual”. “É necessário dar força ao que está a acontecer”, observou.

Dois dos alunos neste trabalho são a Catarina Gonçalves e o Rodrigo Soares, dois dos participantes da Diocese do Algarve na última Jornada Mundial da Juventude com o papa Francisco e também participantes na última edição da ‘Missão País’. “Não é por acaso que o Rodrigo e a Catarina foram à Jornada Mundial da Juventude no Panamá. E por uma coincidência felicíssima também os dois participaram na experiência da ‘Missão País’”, disse o assistente da Pastoral Universitária da Diocese do Algarve, manifestando o desejo de que o projeto seja também implementado na UAlg.

“Gostaríamos muito que a ‘Missão País’ fosse implementada na nossa Universidade do Algarve. Algumas universidades já estão a ser tocadas por este movimento extraordinário e nós não queremos ficar de fora”, afirmou o sacerdote, considerando que, para isso acontecer, é necessário conhecer primeiro os estudantes cristãos que fazem parte daquela universidade.

Catarina Gonçalves explicou ao Folha do Domingo que os responsáveis nacionais estão recetivos a que a ‘Missão País’ se alargue à UAlg, mas enumerou os requisitos que são necessários garantir para que o projeto avance. “Para nos apresentarmos como faculdade candidata temos de ter oito chefes: dois gerais, dois de oração, dois de serviço e dois de teatro. Os dois gerais e os dois de oração têm que ser obrigatoriamente da UAlg e já ter um ano missão e as duplas de chefes têm de ser sempre um rapaz e uma rapariga. Temos também de ter pelo menos 30 potenciais inscritos”, explicou, acrescentando que nesta fase estão a ver se conseguem assegurar estas condições.

Este grupo de trabalho voltará a reunir-se já este mês, com mais alguns universitários cristãos entretanto identificados.

Verifique também

O louletano D. António Carrilho volta a presidir à Festa Grande da Mãe Soberana

O bispo emérito do Funchal voltará este ano a presidir em Loulé, a sua terra …

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.