Inicio | DA | Sacerdotes de fora colaboraram com a Igreja algarvia na Semana Santa

Sacerdotes de fora colaboraram com a Igreja algarvia na Semana Santa

Pe_carlos_nunes
Padre Carlos Nunes
Pe_claudino_gomes
Padre Claudino Gomes
Pe_ helder_alexandre
Padre Hélder Alexandre
Pe_joao_beato
Padre João Beato
Pe_jose_jonasse
Padre José Jonasse
Pe_luis_amaral
Padre Luís Amaral
Pe_silverio_rato
Padre Silvério Rato
Pe_manuel_acacio_matos
Padre Manuel Acácio

Como habitualmente acontece nesta altura do ano, o Algarve recebeu, na Semana Santa, a colaboração de sacerdotes que se disponibilizaram para ajudar a Igreja algarvia a melhor viver e celebrar os mistérios pascais. Alguns destes presbíteros são já uma presença comum.

O padre Carlos Nunes, da congregação dos Missionários Combonianos do Coração de Jesus (combonianos) esteve a colaborar com a paróquia de Quarteira. Veio de Lisboa, mas há dois anos regressou da Zâmbia (África).

Da mesma congregação é o padre Claudino Gomes que esteve a ajudar a paróquia de Albufeira, vindo de Lisboa.

O padre Hélder Alexandre, da Diocese de Angra, já tinha estado em 2010 a colaborar na Semana Santa com a paróquia matriz de Portimão e este ano regressou para ajudar a mesma comunidade.

Vindo de Lisboa, onde é professor na Universidade Clássica de Lisboa e colaborador na paróquia de São Sebastião da Pedreira, o padre João Beato esteve na paróquia de Armação de Pêra, onde é pároco o seu irmão, o padre Joaquim Beato.

O padre José Jonasse, sacerdote da Arquidiocese de Maputo (Moçambique), tem estado a colaborar com a paróquia de Quarteira. O sacerdote veio para o Algarve em janeiro para realizar tratamentos médicos mas deverá regressar a Moçambique brevemente.

O padre Luís Amaral, sacerdote da Companhia de Jesus (jesuíta), também tem estado a colaborar desde janeiro na paróquia de Nossa Senhora do Amparo, em Portimão. Com uma vasta experiência missionária, o presbítero esteve na Ásia e em África, onde trabalhou no Serviço Jesuíta aos Refugiados, passando por países como o Chade, Sri Lanka, Tailândia ou Quénia.

O padre Silvério Rato, da congregação dos Sacerdotes do Santíssimo Redentor (missionário redentorista) é outra das caras habituais nesta altura do ano. Veio do Seminário do Cristo Rei, em Vila Nova de Gaia, para colaborar novamente nas paróquias de Marmelete e Monchique.

Também o padre Manuel Acácio Matos, sacerdote missionário da congregação do Santíssimo Redentor (redentorista), já é presença habitual no Algarve. Este ano colaborou novamente com a paróquia de Monchique.

Verifique também

Atividades da Igreja algarvia para os jovens arrancam este mês e prolongam-se até julho

O plano de atividades da Diocese do Algarve para a juventude no presente ano pastoral …

Folha do Domingo

GRÁTIS
BAIXAR