Pub

O homem suspeito da morte da companheira em Olhão entregou-se na quarta-feira à noite na esquadra da Polícia de Segurança Pública (PSP) da cidade, disse à Lusa fonte policial.

De acordo com fonte da PSP, o homem de 82 anos dirigiu-se “voluntariamente à esquadra da PSP de Olhão por volta das 23:30”, depois de ter andado desaparecido durante várias horas.

Nesse período, acrescentou, a polícia tinha estado a procurar o suspeito.

O alerta para o esfaqueamento foi dado “cerca das 19:00 de quarta-feira por um dos filhos do casal”, de 15 anos, quando chegou a casa, mas a PSP indicou que a morte terá ocorrido, “à partida, umas horas antes”.

O outro filho tem 04 anos de idade.

A Polícia Judiciária (PJ) “esteve na casa do casal, cenário do crime, durante várias horas a recolher vestígios” e é a autoridade responsável pela investigação.

De acordo com a mesma fonte, a morte decorreu num contexto de violência doméstica, que, segundo o Correio da Manhã, tinha já motivado uma queixa às autoridades, há cerca de cinco meses.

A PJ especificou que a mulher de 53 anos de idade terá sofrido “graves lesões torácicas provocadas por agressão com recurso a arma branca”.

Em comunicado, a PJ indicou que o companheiro da vítima foi detido por “fortes indícios da prática do crime de homicídio qualificado”, possuindo um “histórico de violência doméstica”.

O suspeito irá ser presente a interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

com Lusa

Pub