Breves
Inicio | Educação | Universidade do Algarve vai ter licenciatura em Bioengenharia

Universidade do Algarve vai ter licenciatura em Bioengenharia

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

A Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade do Algarve (UAlg) vai ministrar a partir do próximo ano letivo (2019/2020) uma licenciatura em Bioengenharia, campo que junta a biologia, a biotecnologia e a engenharia, anunciou ontem a instituição académica.

Fonte do gabinete de comunicação da universidade precisou à agência Lusa que vão abrir 22 vagas para esta nova licenciatura em Bioengenharia em Faro, que terá uma duração de três anos (180 ECTS – sigla inglesa para European Credit Transfer System) e cujo ingresso requer a realização dos exames de Biologia e Geologia e Matemática A ou de Física e Química e Matemática A.

O curso vai contar com o “apoio do departamento de Ciências Biomédicas e Medicina e da Escola Superior de Saúde” de Faro e tem por meta “preparar profissionais com competências técnicas e científicas para resolverem problemas multidisciplinares da Bioengenharia”, definiu a UAlg no comunicado em que fez o anúncio da abertura da licenciatura.

“A Bioengenharia combina a biologia, a biotecnologia e a engenharia. Este campo único e interdisciplinar abrange uma gama ampla de temas, onde o entendimento aprofundado da engenharia possibilita resolver desafios no âmbito da engenharia biomédica e das tecnologias biológicas”, argumentou a UAlg.

A mesma fonte destacou a “crescente procura” que há por esta área interdisciplinar e a possibilidade prevista no plano curricular do curso de “realização de estágio em ambiente empresarial ou em ambiente científico, promovendo a inserção nas múltiplas vertentes profissionais”.

A universidade algarvia apontou ainda o desempenho de “funções em hospitais, laboratórios ou indústrias, com atividade nas áreas de Engenharia Biológica e Engenharia Biomédica”, como exemplos de saídas profissionais para os alunos licenciados em Bioengenharia.

“Os profissionais poderão desenvolver atividades relacionadas com processos químico-biológicos, materiais naturais e produtos de origem marinha, novos produtos com base em biologia molecular, instrumentação biomédica, sistemas de apoio ao diagnóstico e terapia, entre outras”, acrescentou ainda a instituição pública de ensino superior.

Verifique também

Chefe José Cercas Vicente recebeu a mais alta condecoração do Corpo Nacional de Escutas

O chefe José Cercas Vicente do Corpo Nacional de Escutas (CNE) foi distinguido no passado …