Pub

No atual contexto de pandemia, as Oficinas de Oração e Vida (TOV) também no Algarve se reinventaram para continuar a chegar a tantas pessoas que sentem necessidade de apoio para manter a prática da oração nas suas vidas.

Impossibilitada de prosseguir com a promoção daquele serviço nas paróquias algarvias através de encontros presenciais, uma guia da coordenação local de Faro encontrou na tecnologia o aliado perfeito para a auxiliar na missão de chegar a todos os que pretendem valorizar a dimensão espiritual da sua vida.

Assim, no passado mês de novembro, criou-se um grupo na aplicação de mensagens instantâneas WhatsApp, que já conta com mais de 50 membros de vários pontos da Diocese do Algarve, onde se disponibiliza diariamente, das 21h30 às 22h30, uma proposta de oração em formato áudio.

Maria Vitória Arenga, guia das Oficinas de Oração e Vida na Coordenação Local de Faro, paroquiana da paróquia de São Luís, explicou ao Folha do Domingo que a solução permitiu “adaptar” a transmissão da espiritualidade das Oficinas de Oração e Vida através dos tempos fortes de oração neste tempo de pandemia.

A guia acrescenta que qualquer pessoa pode participar, bastando aderir ao grupo de oração na aplicação WhatsApp através do número 919 451 281.

As TOV são um serviço apostólico, dentro da Igreja, essencialmente constituído por leigos, onde se ensina um método prático, em 15 sessões, para aprender a orar e a viver cristãmente”.

As TOV são uma Associação Internacional de Fiéis Leigos de Direito Pontifício aprovada pelo Papa São João Paulo II, a 4 de outubro de 1997, existem em mais de 60 países do mundo, chegaram a Portugal há mais de 25 anos, e foram fundadas por frei Ignacio Larrañaga (1928-2013), Franciscano Capuchinho, em 1984.

Pub