Pub

No aeroporto de Faro, foram canceladas cinco chegadas de Dublin, Belfast e Knock, de voos operados pelas companhias Aer Lingus, Ryanair e easyJet, e sete partidas.

Cerca das 08:00, a página na Internet da Ana – Aeroportos de Portugal registava também o cancelamento de um voo da Ryanair de Dublin para o Porto, previsto para as 10:00, bem como a respetiva partida, às 10:25.

O encerramento do espaço aéreo irlandês entrou em vigor às 07:00 locais (mesma hora em Lisboa) e vigorará pelo menos até às 13:00.

As informações sobre um desvio para sul da nuvem de cinzas criada pelo vulcão islandês Eyjafjöll afeta os aeroportos de Dublin, Shannon, Galway, Sligo, Ireland West, Donegal, Cork e Kerry.

Também na Escócia o espaço aéreo foi encerrado, nomeadamente as operações a partir de Stornoway, Tiree, Barra e Benbecula, informou hoje a BBC.

A Autoridade da Aviação Civil britânica (CAA) disse seguir a situação de perto com o acompanhamento permanente dos Institutos de Meteorologia e do Controlo Aéreo.

Segundo a CAA, voltou a decidir-se encerrar o espaço aéreo porque a concentração de cinzas vulcânicas observada supera os níveis considerados seguros pelos fabricantes de motores de aviões.

O diretor da Autoridade da Aviação Civil da Irlanda, Eamon Brennan, manifestou a sua esperança de que a normal circulação aérea seja retomada esta tarde.

"Acreditamos que (a nuvem de cinzas) vai dissipar-se apesar de estar prevista uma reavaliação da situação durante a manhã de hoje", disse Brennan.

A erupção de um vulcão na Islândia a 14 de abril paralisou o tráfego aéreo na Europa durante mais de uma semana, causando grandes perdas para as companhias aéreas e impedindo o embarque de milhares de passageiros em todos os pontos do mundo.

Lusa

Pub