Pub

Foto © L’Osservatore Romano

O bispo do Algarve disse à Agência Ecclesia que a diocese já está a viver intensamente a vinda do Papa a Portugal, prevista para os dias 12 e 13 de maio, por ocasião do Centenário das Aparições.

Segundo D. Manuel Quintas, “há uma alegria muito grande” a rodear a visita de Francisco, que irá “animar, motivar a Igreja Católica em Portugal e concretamente cada diocese e paróquia”, mesmo que seja difícil às comunidades algarvias estar na Cova da Iria, por serem uma “periferia” do país.

“Quem não gostaria de se encontrar com o papa, de estar presente quando ele passa ou participar fisicamente nesta celebração da eucaristia? Mas ir a Fátima e vir num dia é muito complicado para quem vive no Algarve, e pernoitar lá também sabemos que é impossível”, aponta o prelado.

No entanto, a diocese algarvia não vai deixar de assinalar esta ocasião como se estivesse no centro das cerimónias, pois “quem vem a Fátima visita Portugal todo, porque Portugal inteiro tem Fátima no coração”.

Uma das iniciativas que a Diocese do Algarve tem preparada para marcar o Centenário das Aparições e recordar a presença do Papa é a inauguração de uma nova igreja em Almancil, dedicada a Nossa Senhora de Fátima.

Uma prenda especial para “um lugar onde há muito tempo se sonhava com esta igreja, onde é muito necessária“, frisa D. Manuel Quintas.

Situada numa das zonas mais remotas da diocese, a localidade de Almancil é no entanto “um importante centro turístico do Algarve”, tendo como expoentes a Quinta do Lago ou o Vale do Lobo, por exemplo.

Em termos de freguesia e paróquia, trata-se de uma comunidade com caraterísticas próprias, com muitas famílias de emigrantes vindas sobretudo da Roménia.

“Pessoas que trabalham, que se organizam, e na qual era mesmo urgente construir uma igreja ampla”, realça o bispo do Algarve, que recorda a recente visita pastoral que fez a Almancil, onde na Missa dominical “não era possível meter mais gente”.

A inauguração da nova igreja de Almancil, dedicada a Nossa Senhora de Fátima, vai ter lugar durante o mês de agosto, aproveitando também a presença de muitas pessoas que se deslocam à região para visitarem os seus familiares.

Pub