Pub

A hipertensão é uma das doenças crónicas nacionais que causa mais mortes.

No Encontro Nacional de Medicina Geral e Familiar, o médico Espiga de Macedo vai apresentar na quinta feira um estudo realizado em Portugal sobre a prevalência da hipertensão que conclui, nomeadamente, que o Algarve é a região de Portugal onde se verificou a maior percentagem de indivíduos controlados (14,2 por cento).

A região do Alentejo é a que apresenta mais casos de hipertensão (21,3 por cento) e também foi a zona onde se registou menor percentagem de indivíduos controlados: 9,4 por cento, concluiu também o estudo do médico.

O responsável pelo estudo sobre a prevalência da hipertensão em Portugal refere, também, que em média apenas 29 por cento dos hipertensos nacionais estão controlados.

O encontro nacional dos médicos de Clínica Geral arranca hoje e prolonga-se até sábado.

"Projetar uma década" é o tema do Encontro de Medicina Geral e Familiar, promovido pela Associação Portuguesa de Médicos de Clínica Geral.

"Queremos fazer desta década a Década dos Cuidados de Saúde Primários. Que este Encontro lance as bases para este desígnio. O trabalho em equipa, a articulação de cuidados, a colaboração internacional e a cooperação institucional são elementos de sucesso nesta caminhada", defende o presidente da Associação Portuguesa de Médicos de Clínica Geral, João Sequeira Carlos.

Lusa

Pub