Pub

Esta plataforma, fundada em abril de 2007, é constituída por uma rede de pessoas e instituições das mais diversas proveniências, orientações ou credos e tem como objetivo, por um lado, promover o apoio a pessoas em dificuldade, em particular grávidas e mães, e por outro, promover uma cultura da vida assim entendida desde a sua conceção até à morte natural.

Por ocasião desta efeméride, a plataforma Algarve pela Vida aproveitou para, através de uma pequena confraternização que decorreu no bar do Centro Paroquial de Nossa Senhora do Amparo, em Portimão, agradecer ao diretor e restante equipa da Rádio Costa D’Oiro a atribuição de uma rubrica diária sobre temas relacionados com a defesa da vida.

“A rubrica radiofónica diária que aborda temas tão variados como a toxicodependência, as dificuldades no casamento, a atividade de associações algarvias de solidariedade social, os problemas da adolescência, educação sexual entre muitas outras, enquadra-se plenamente neste contributo para a promoção de uma «cultura de vida» e para a formação de consciências cívicas mais ativas e solidárias”, considera a plataforma Algarve pela Vida.

Tendo em conta o atual momento de crise e aproveitando o facto de estarmos a viver o Ano Europeu do Voluntariado, a plataforma irá, em breve, organizar, em Portimão, algumas ações de sensibilização para o voluntariado e, em particular, em benefício das várias instituições de solidariedade social existentes no concelho.

A nível nacional, a plataforma associou-se também à petição lançada pela Federação Portuguesa pela Vida “Petição Aborto – Vemos, ouvimos e lemos – Não podemos ignorar!” que pretende uma maior moderação na aplicação exacerbada da atual legislação pró-aborto e que conta já com mais de 6.000 assinaturas.

Em outubro passado, a plataforma organizou em colaboração com a Federação Portuguesa pela Vida um encontro em Albufeira para mostrar que o Algarve é a região do país com maior taxa de incidência de aborto “por opção” da mulher (ver notícia).

A plataforma está também disponível através de um blogue onde, entre outras propostas, se pode encontrar o arquivo dos textos lidos na rubrica semanal na Rádio Costa D’Oiro.

Pub