Inicio | Igreja | Algarve vai receber a primeira “Pequena Fraternidade Provisória” de Taizé no sul do país

Algarve vai receber a primeira “Pequena Fraternidade Provisória” de Taizé no sul do país

O Algarve vai receber este mês um grupo de três raparigas enviadas pela Comunidade Ecuménica de Taizé, no sul da França, para realizar trabalho pastoral e social.

As jovens formarão, entre 25 de janeiro e 25 de fevereiro, uma “Pequena Fraternidade Provisória” que ficará sedeada na casa das Missionárias da Caridade (popularmente conhecidas como irmãs da Caridade, irmãs Teresa de Calcutá ou irmãs de Calcutá), em Faro.

As “Pequenas Fraternidades Provisórias” são um projeto da comunidade ecuménica francesa, a cerca de 390 quilómetros a sudeste de Paris, coordenado pelo irmão Léo, que desde 2014 propõe a jovens a vida comunitária, durante algumas semanas, no coração de uma aldeia ou de um bairro urbano para que possam dar testemunho do evangelho e partilhar as “alegrias e tristezas dos seus habitantes”.

O dia-a-dia é ritmado por três orações comunitárias, trabalho pastoral e social com as comunidades cristãs locais, visitas a pessoas isoladas ou em situação de sofrimento, animação de orações abertas a todos e encontros com jovens.

O mesmo acontecerá com a Kasia (polaca), a Valérie e a Clara (ambas alemãs), sendo que a sua colaboração pastoral e social será prestada em sintonia com o trabalho levado a cabo pela comunidade algarvia das Missionárias da Caridade que acolhem na sua casa pessoas carenciadas, algumas das quais doentes, sem quaisquer meios de subsistência. A oração diária da noite, pelas 21h na capela do Imaculado Coração de Maria (anexa à casa das irmãs), será sempre aberta a todos quantos queiram nela participar.

As jovens irão ainda passar pela paróquia de São Luís, em Faro, mas os encontros ainda estão a ser agendados. Na semana de 19 a 23 de fevereiro, passarão no Patacão (concelho de Faro) pela Comunidade de São Paulo da paróquia de São Pedro de Faro para encontros com as famílias e orações na capela do Mosteiro de Nossa Senhora Rainha do Mundo. No dia 23, antes da oração, será realizado pelas 20h um encontro com jovens.

No dia 24, a oração comunitária voltará a realizar-se na capela das Missionárias da Caridade.

Portugal já acolheu “Pequenas Fraternidades Provisórias” em 2015 no Porto e Bragança e em 2016 no Porto e Torres Vedras, mas no sul do país é a primeira vez. O impulsionador das peregrinações de algarvios a Taizé, João Cabral, explicou ao Folha do Domingo que a iniciativa de enviar a primeira “Pequena Fraternidade Provisória” ao sul de Portugal partiu do irmão David ao perguntar-lhe se haveria condições no Algarve para acolher a experiência.

A Comunidade Ecuménica de Taizé considera que as “Pequenas Fraternidades Provisórias”, realizadas não apenas por toda a Europa, mas também pela Argélia, Egito, Estónia, Líbano, Marrocos, Rússia e Ucrânia “têm sido, desde 2014, uma experiência enriquecedora para várias comunidades de acolhimento, paróquias e lugares de solidariedade e também para muitos jovens que viveram esta aventura espiritual”.

A Comunidade Ecuménica de Taizé foi fundada em 1940, em plena Segunda Guerra Mundial, pelo falecido irmão Roger Schutz com o propósito de “reunir homens que sentissem a necessidade de juntos fazerem comunhão e viverem em paz uma vida simples, partilhando o trabalho e as reflexões das Sagradas Escrituras, caminhando em comunidade à descoberta de Deus revelado aos homens por Jesus Cristo”.

A comunidade de Taizé é hoje constituída por mais de 100 irmãos, de várias nacionalidades e igrejas cristãs, incluindo a católica, recebendo semanalmente a visita de milhares de jovens.

Verifique também

Renovamento Carismático Católico do Algarve realizou encontro de oração na igreja de Almádena

No passado dia 8 deste mês, a equipa de serviço do Renovamento Carismático Católico (RCC), …