Pub

O jovem da Diocese do Algarve, de Odiáxere, responsável pelo Portal Cristo Jovem, foi juntamente com Sónia Neves, da Diocese de Aveiro, um dos participantes naquela iniciativa a convite do Departamento Nacional da Pastoral Juvenil (DNPJ) e como delegado da Conferência Episcopal Portuguesa.

Com os restantes 250 jovens, delegados de Conferências Episcopais, representantes de vários movimentos e associações internacionais reflectiu sobre o tema "Aprender a amar", numa iniciativa que contou com conferências, mesas-redondas, testemunhos e grupos de trabalho que procuraram ajudar a perceber “como é que os jovens podem responder à vocação cristã do amor no contexto actual”.

Para além da “visão cristã da sexualidade”, os participantes ainda ouviram falar sobre a vocação ao sacerdócio e à vida consagrada, “formas diferentes para viver em plenitude o amor de Cristo”.

Depois de 4 dias intensos de reflexão, partilha e testemunhos, a sessão de encerramento contou com a presença do Cardeal Stanislaw Rylko, presidente do Conselho Pontifício para os Leigos que afirmou ser um momento difícil de conclusões, pois trata-se de “ganhar forças para enfrentar o grande projecto a que chamamos vida. Nestes dias foi possível acolher estas sementes enviadas pelo Senhor”.

Este fórum, representando mais de 90 países, foi composto por dias de grandes descobertas “do amor de Deus verdadeiramente encantador, da beleza do sacramento do matrimónio, da vocação de uma vida radical no amor e do grande sentimento de esperança, porque um dos afectos mais destrutivos é a perda da esperança”, realçou o Cardeal.

Os jovens foram convidados a renovar a sua esperança, pois ao terminar o fórum iniciava-se uma nova etapa, um diálogo iniciado com cada um que agora se poderá estender ao longo da vida e jamais deverá ser interrompido.

Valores como a vocação para o amor, o amor como uma decisão de vida e o sacramento do matrimónio foram temas debatidos nos pequenos grupos de trabalho. Os jovens mostraram-se dispostos a conhecer o amor autêntico, assumir decisões na vida e levar para as suas comunidades os exemplos de vida de amor apresentados neste fórum.

Por fim o Cardeal Rylko entusiasmou os presentes com a missão de “mostrar aos outros jovens todas as descobertas destes dias, as transformações que aconteceram em cada jovem e se comprometerem na respectiva comunidade.” Confiou-lhes ainda a responsabilidade de desvendarem o seu “lado enamorado e irem contra a corrente.”

Todos os jovens deste 10.º Fórum Internacional da Juventude tiveram a oportunidade de estar presentes na celebração do 25º Dia Mundial da Juventude, no Domingo, na Praça de São Pedro, numa Eucaristia presidida pelo Papa.

No contexto do mesmo Fórum, reuniram também os delegados nacionais da pastoral juvenil de Portugal, Pe. Pablo Lima, e Itália, Pe. Nicolò Anselmi, em ordem a estudar caminhos conjuntos de partilha e formação pastoral de animadores.

Redacção com Ecclesia

Pub