Pub

O encontro, convocado por Kiko Argüello e Carmen Hernández, contou com a presença do padre Mario Pezzi, os três fundadores do Caminho Neocatecumenal, foi presidido pelo cardeal Joachim Meisner, arcebispo de Colónia, e contou com a participação de cerca de 30.000 jovens de toda a Europa.

Na véspera, após a chegada, os jovens algarvios foram para a rua interpelar os transeuntes a participar na JMJ de Madrid. No contacto com os seus coetâneos, entregaram-lhes panfletos, em alemão, com o convite para o encontro de agosto com o Papa Bento XVI, seu compatriota. “Havia muita indiferença mas também pessoas recetivas, inclusivamente alguns portugueses”, testemunhou à FOLHA DO DOMINGO Jorge Humberto Ricardo, um dos responsáveis do Caminho Neocatecumenal no Algarve que acompanhou os jovens algarvios à Alemanha.

Nesta missão pelas ruas de Dusseldorf, os algarvios foram ainda ajudados por alguns seminaristas alemães que faziam a tradução do inglês para a sua língua natal quando os interpelados não compreendiam o que lhes era dito.

Os jovens participantes de outras nacionalidades no Encontro Europeu fizeram o mesmo noutras cidades da Alemanha.

Jorge Ricardo explicou que, no domingo (dia 29), o cardeal Meisner deixou claro, na Arena de Dusseldorf, que o Papa está atento à participação alemã na JMJ e destacou aquele encontro na Alemanha como uma “forma de chamar a atenção” dos jovens daquele país para a participação em Madrid.

No entanto, o Encontro Europeu agora realizado serviu também para motivar os algarvios. “Vieram todos contentes e com mais vontade de ir a Madrid. Aqueles que iam com algumas dúvidas de participar, trouxeram certezas quanto à participação”, afirmou Jorge Ricardo, acrescentando que, do Algarve, deverão participar na JMJ cerca de 30/40 elementos do Caminho Neocatecumenal, oriundos das paróquias de Monte Gordo, São Pedro de Faro e Matriz de Portimão.

Para além destes, estão já inscritos, através do Setor da Pastoral Juvenil da Diocese do Algarve, mais de 150 jovens e o bispo da diocese, D. Manuel Quintas.

Recorde-se que Kiko Argüello promove regularmente estes encontros nas vésperas das JMJ tendo já acontecido em Amesterdão (Holanda) ou Madrid. Este ano, aquele responsável já disse que “a JMJ de Madrid será um acontecimento muito importante para o futuro da Europa” e por isso a preocupação com a sua preparação. Em Madrid, irão participar cerca de 200.000 jovens das comunidades neocatecumenais de todo o mundo, e cada grupo dedicará alguns dias para evangelizar um bairro ou uma cidade.

Em Dusseldorf, os algarvios foram acolhidos e ficaram alojados na comunidade de Santa Úrsula, da paróquia de Santa Margarida, localizada na zona leste da cidade e entregue aos cuidados do padre Rafael Ivankic. “Houve uma boa receção”, reconhece agradecido Jorge Ricardo.

O grupo do Algarve participou na Eucaristia na comunidade de acolhimento no domingo de manhã (dia 29) e regressou à noite a casa, tendo chegado ao Algarve ontem de manhã.

O Caminho Neocatecumenal é um itinerário de iniciação cristã reconhecido oficialmente pela Igreja Católica para que batizados e não batizados possam iniciar um percurso de fé através do qual possam redescobrir o Batismo e realizar uma experiência pessoal de Cristo e da salvação.

Samuel Mendonça
Pub