Inicio | Igreja | Algarvios na Jornada Mundial da Juventude foram acolhidos pela paróquia de Nossa Senhora de Lourdes

Algarvios na Jornada Mundial da Juventude foram acolhidos pela paróquia de Nossa Senhora de Lourdes

Os jovens algarvios que estão a participar na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) com o papa Francisco, que decorre até ao dia 27 deste mês no Panamá, chegaram àquele país da América Central no último domingo, após uma viagem de 22 horas.

O grupo dos 28 jovens, que inclui três padres, partiram do Aeroporto de Lisboa no passado sábado de manhã, num primeiro voo que durou oito horas até Newark (EUA). Ali ficaram parados cerca de nove horas, seguindo depois para o Panamá numa viagem que durou mais cinco horas.

A diocese algarvia está a ser representada no encontro mundial de jovens com o papa pelos padres Nelson Rodrigues, assistente do Setor Diocesano da Pastoral Juvenil (SDPJ), Tiago Veríssimo, membro da equipa do SDPJ e pároco de Monchique, e Adelino Ferreira, pároco de Vila Real de Santo António, e por mais 25 jovens, incluindo um casal, oriundos das paróquias de Silves (9), Paderne (4), Quarteira (3), São Pedro de Faro (2), Ferreiras (3), Portimão (1), Tavira (1), Loulé (1) e Olhão (1).

No Panamá, foram recebidos pela paróquia de Nossa Senhora de Lourdes, na Cidade do Panamá, a capital do país, tendo sido alojados em casas de acolhimento. É ali o ponto de concentração do contingente português composto por 318 elementos, incluindo 30 voluntários, de 12 dioceses e quatro movimentos, que será acompanhado por seis bispos.

A Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima também já ali chegou ontem, tendo sido recebida em clima de festa na igreja de Nossa Senhora de Lourdes.

O programa dos portugueses inclui naquela cidade da Arquidiocese do Panamá um encontro de toda a delegação, na manhã de 25 de janeiro, na igreja de Nossa Senhora de Lourdes, sob a presidência do cardeal-patriarca D. Manuel Clemente.

Já hoje, os milhares de jovens dos cinco continentes, participarão na missa de abertura da JMJ 2019, presidida pelo arcebispo do Panamá, D. José Domingo Ulloa, que terá lugar no Campo Santa Maria la Antígua, onde decorrerá também o primeiro contacto do papa com os participantes na 34ª JMJ no decurso da cerimónia de boas-vindas marcada para quinta-feira, pelas 17h30 locais (mais cinco em Lisboa).

A chegada de Francisco ao aeroporto internacional de Tocumen, no Panamá, está prevista para as 16h30 (mais cinco em Lisboa) desta quarta-feira, depois de quase 13 horas de voo, numa extensão de 9500 quilómetros.

Na manhã de sexta-feira, o papa preside a uma celebração penitencial, com jovens reclusos do Centro Correcional de Menores Las Garças de Pacora, uma localidade situada a 46 quilómetros da capital, Cidade do Panamá.

Nesse mesmo dia, depois de regressar de helicóptero à Nunciatura Apostólica, Francisco estará de novo, pelas 17h30 (mais cinco em Lisboa), no Campo Santa Marta la Antígua, para presidir á Via-Sacra com os jovens.

Para sábado, estão reservados vários momentos de oração e celebração, com destaque para a dedicação do altar da Catedral-Basílica de Santa Maria la Antígua, às 09h15 (mais cinco em Lisboa), e um almoço com jovens no Seminário Maior São José.

O dia termina com uma vigília de oração, no Campo São João Paulo II, com início previsto para as 18h30 locais (mais cinco em Lisboa).

A JMJ 2019 conclui-se no domingo, dia em que o papa preside pelas 8h00 (mais cinco em Lisboa) à eucaristia de encerramento, igualmente no Campo São João Paulo II, e anuncia a cidade que vai acolher a próxima edição.

Pelas 10h45 (mais cinco em Lisboa), o papa argentino fará uma visita à Casa Lar do Bom Samaritano, com direito a uma nova intervenção, e às 16h30 (mais cinco em Lisboa) será a vez de ir ao encontro dos voluntários que prestam apoio à JMJ, no Estádio Rommel Fernández, momento que marcará também a última intervenção pública de Francisco antes do regresso a Roma.

A Igreja algarvia tem marcado presença ao longo da história das JMJ. Participou na primeira em 1985 em Roma com dois autocarros com cerca de cem participantes e voltou a participar em 1989, em Santiago de Compostela, com 50 jovens. A presença algarvia repetiu-se em Paris (1997) com 150 elementos, em Roma (2000) com 400 elementos, em Colónia (2005) com 113 elementos, em Sidney (2008) com 13 elementos, em Madrid (2011) com 232 elementos, no Rio de Janeiro (2013) com 39 elementos e em Cracóvia (2016) com 104 elementos.

com Ecclesia

Verifique também

Jovens algarvios já preparam a participação no Encontro Europeu de Taizé na Polónia

Os jovens algarvios já começaram a preparar a participação no Encontro Europeu de Jovens de …

Folha do Domingo

GRÁTIS
BAIXAR