Inicio | Igreja | Algarvios passaram a «Porta Santa» da Basílica de São Pedro de Roma

Algarvios passaram a «Porta Santa» da Basílica de São Pedro de Roma

Peregrinacao_jubilar_roma_2016 (32)
Foto © Samuel Mendonça

No dia de ontem, o quinto dia da peregrinação jubilar que a Diocese do Algarve está a realizar a Roma, no âmbito do presente Ano Santo da Misericórdia proclamado pelo papa Francisco (dezembro de 2015 a novembro de 2016), os peregrinos visitaram os Museus do Vaticano, a Capela Sistina e a Basílica de São Pedro.

A manhã foi passada a admirar uma pequena parte das obras de arte expostas ao longo dos sete quilómetros que ocupam os Museus do Vaticano. Desde o Pátio da Pinha à Sala dos Papiros, os peregrinos passaram pelo Museu Egípcio, pelo Pátio de Belvedere, pelo Museu Pio Clementino, pela sala da Cruz Grega, pelo Museu Gregoriano Etrusco, pelas galerias dos candelabros, das tapeçarias e dos mapas geográficos e pelo apartamento de São Pio V, entre outras áreas de exposição, sendo que o ponto alto foi a visita à Capela Sistina onde se realiza o conclave para a eleição papal, pintada por Michelangelo e consagrada pelo papa Sisto IV em 1483.

De tarde, os 90 peregrinos visitaram a basílica de São Pedro, tendo passado pela «Porta Santa». Antes da entrada, o bispo do Algarve, que preside à peregrinação, orientou um breve momento de oração, alertando para o significado e consequência daquele gesto. “Gostaria que o fizéssemos com o espírito de quem se quer deixar perdoar, perdoando aos outros também; de quem se quer inserir neste movimento iniciado pelo papa Francisco da celebração da misericórdia de Deus que é infinita”, exortou, explicando que “a misericórdia tem de ser partilhada”.

Os peregrinos visitaram o túmulo de São Pedro, para além dos de São José e dos papas São João Paulo II e João XXIII. Admirada foi também a Pietà de Michelangelo, esculpida em 1499, entre outras obras.

Depois da visita à basílica de São Pedro, os peregrinos participaram na celebração da eucaristia na casa da congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (dehonianos), à qual pertence também o bispo do Algarve. D. Manuel Quintas disse que “aos olhos de olhos de Deus ninguém se deve considerar perdido”.

A peregrinação jubilar da Diocese do Algarve prolonga-se até à próxima quarta-feira, 7 de setembro, sendo que os algarvios visitarão ainda hoje Pompeia e Monte Cassino.

No último dia, os peregrinos participarão na Audiência Papal e, de tarde, na eucaristia na igreja de Santo António dos Portugueses, antes do embarque para regresso a Faro.

Samuel Mendonça, enviado de Folha do Domingo a Roma

Verifique também

Paróquia das Ferreiras acolhe Oficina de Oração e Vida

A paróquia das Ferreiras está a acolher uma Oficina de Oração (TOV) e Vida desde …