Breves
Inicio | Ambiente | Almargem satisfeita com suspensão de “Qualidade de Ouro” da praia Dona Ana

Almargem satisfeita com suspensão de “Qualidade de Ouro” da praia Dona Ana

Foto © Luís Forra/Lusa
Foto © Luís Forra/Lusa

A associação ambientalista Almargem mostrou-se hoje satisfeita com a decisão da Quercus de suspender a classificação de “Qualidade de Ouro” da praia Dona Ana, em Lagos, salientando, também, que a Bandeira Azul “não devia sequer ter sido colocada”.

Em declarações à agência Lusa, João Santos, da direção da Almargem disse que os membros desta associação ficaram “muito satisfeitos com a tomada de decisão da Quercus”, que só prova que o que têm andado a dizer “não tem sido em vão”.

João Santos acrescentou que irá ser enviado um pedido à Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) no sentido de retirar aquele título à praia Dona Ana.

Do lado da ABAE, a coordenadora do programa Bandeira Azul, Catarina Gonçalves, disse que até ao momento não receberam nenhuma comunicação por parte da Almargem e declarou que a “morfologia da praia não é um critério da Bandeira Azul”, sublinhando que “nenhum critério está em incumprimento com a reestruturação da praia”.

Catarina Gonçalves estranhou a decisão da Quercus, uma vez que a atribuição daquele título é, como reconhece a própria associação, “exclusivamente baseada na análise à qualidade da água realizada pela Agência Portuguesa do Ambiente”.

A Quercus salientou, por seu lado, que “não pode deixar de tomar em conta” acontecimentos que colocam em causa o equilíbrio ambiental e paisagístico.

“Outros casos excecionais como este serão devidamente analisados, no sentido de se ponderar semelhantes suspensões do galardão atribuído”, acrescentou.

João Santos afirmou que a Almargem está neste momento “a trabalhar com advogados no sentido de apresentar uma denúncia ao Ministério Público”, enquanto aguardam o “desenvolvimento da queixa à União Europeia”.

O membro da direção da Almargem alertou, ainda, para mais uma obra de realimentação da praia do Farol, em Faro, “com areias tiradas do fundo do mar, quando areia é coisa que não falta ali à volta”.

“Há aqui uma série de coisas obscuras. Não vamos parar de falar e tentar perceber o que é que está por trás disto tudo. Não tem meio de as pessoas tomarem juízo e explicarem o que é que está em causa. Muitas destas obras não fazem sentido absolutamente nenhum”, afirmou o ambientalista.

A Quercus anunciou hoje que suspendeu a classificação “Qualidade de Ouro” atribuída à praia de Dona Ana, em Lagos, considerando que as obras realizadas comprometeram o equilíbrio ambiental e paisagístico que fundamentam a atribuição deste galardão.

Em causa estão as intervenções recentes realizadas na praia por decisão governamental, que compreenderam a recarga artificial de areia, numa extensão de 40 metros, a construção de um esporão para reter sedimentos e a consolidação de arribas.

Verifique também

Novo contrato de concessão entre o Estado e a Águas do Algarve já foi assinado

O ministro do Ambiente veio na quarta-feira ao Algarve presidir à cerimónia de assinatura do …