Pub

A iniciativa da Associação de Escolas de Surf da Costa Vicentina iniciou-se a 18 de maio, tendo percorrido quatro concelhos algarvios – Portimão, Lagos, Vila do Bispo e Loulé – em colaboração com a Direção Regional de Educação do Algarve, o Projeto Escola Ativa e o Programa de Combate à Obesidade Infantil na região do Algarve.

“É uma ação que pretende envolver o máximo de crianças da região e sensibilizá-las para os problemas ambientais, nomeadamente para a limpeza das praias”, disse à Lusa o vice-presidente da Associação das Escolas de Surf da Costa Vicentina.

Segundo Sérgio Brandão, o projeto iniciado em 2010, além da limpeza e do alerta para a necessidade de boas práticas ambientais, proporciona algum divertimento, “já que envolve uma vertente desportiva de jogos de praia e a iniciação ao surf”.

“No fundo é alertar e educar, de forma animada e de lazer, os jovens que serão o futuro do país”, observou.

Contudo, a iniciativa da Associação das Escolas de Surf da Costa Vicentina ultrapassa a educação ambiental, permitindo que os jovens das escolas básicas e secundárias adquiram novos conceitos cívicos e de vida saudável.

Para o coordenador do Projeto Escola Ativa para o Barlavento do Algarve, o balanço deste projeto “é extremamente positivo”.

Miguel Ferreira lembrou que estes projetos permitem igualmente manter as crianças ativas e destacou a baixa prevalência de obesidade infantil no Algarve, em comparação com o resto do país.

“Estudos recentes revelam que a nossa região possui uma baixa significativa de prevalência da obesidade infantil, o que quer dizer que as crianças estão mais ativas”, destacou o responsável.

O projeto Escola Activa envolve cerca de 32.000 alunos do Algarve e foi concebido em 2007 pela Universidade do Algarve, através da Escola Superior de Educação (ESE-UALG).

No ano letivo 2008/2009, a Direção Regional de Educação do Algarve iniciou o projeto com o objetivo de chegar a todos os concelhos da região, com o intuito de aumentar a prática da atividade física e de uma alimentação saudável, para contrariar a tendência de aumento de excesso de peso da população infantil.

Lusa

Pub