Pub

O projeto do Aeródromo de Loulé, como alternativa à pista de Faro, tem localização prevista junto à CIMPOR e terá funções ao nível da aviação geral, privilegiando o tráfego de avionetas e mini-jatos particulares.

O estudo de viabilidade indica que a estrutura pode vir a receber 15 por cento do tráfego aéreo, correspondendo a 6.450 voos anuais, nomeadamente no que concerne à aviação executiva.

O autarca Seruca Emídio defende que o estudo de viabilidade é um "documento essencial", "fruto de um trabalho realizado já há algum tempo" e que o projeto é de "primordial importância" em termos estratégicos para o desenvolvimento do concelho e do Algarve

A ANA Aeroportos de Portugal informa, por seu turno que o projeto é "moderno" e que está de acordo com as "normas em vigor", contemplando todas as características que vão permitir que esta infraestrutura tenha capacidade para receber aviação executiva".

Seruca Emídio observa a necessidade de encontrar parceiros credíveis para levar por diante a construção do aeródromo municipal e indica que a parceria com a ANA poderá vir a ser "fundamental para o desenvolvimento do processo", nomeadamente pela "redução de custos e racionalização de recursos".

No concelho de Loulé estão inseridos os mais importantes resorts turísticos do país e mais de uma dezena de campos de golfe, dos mais procurados da Europa.

Lusa

Pub