Breves
Inicio | Igreja | Antiga casa das irmãs franciscanas é o novo Centro Pastoral de Martim Longo

Antiga casa das irmãs franciscanas é o novo Centro Pastoral de Martim Longo

Inauguracao_centro_pastoral_martim_longo (3)
© Samuel Mendonça

O bispo do Algarve presidiu no passado sábado à bênção e inauguração do Centro Pastoral de Martim Longo, edificado na antiga casa das irmãs Franciscanas Missionárias de Maria que foi remodelada.

Para além de toda a catequese paroquial que passará a funcionar no novo centro pastoral, as obras permitiram ainda que o remodelado edifício fique apto para a realização de outras ações catequéticas e de formação profissional, ateliês ocupacionais, atendimento à população, reuniões de âmbito pastoral, arquivo do espólio documental, entre outras atividades.

A intervenção resultou de uma candidatura ao Programa de Desenvolvimento Rural (PRODER), comparticipada em 75% com um valor aproximado de 105 mil euros. “A candidatura ao PRODER foi, ao tempo, a resposta dada pelo Centro Paroquial a uma desilusão que tivemos pelo facto de não termos visto aprovada a empreitada de edificação do Lar de Martim Longo”, explicou o diácono Albino Martins, diretor do Centro Paroquial de Martim Longo, na cerimónia de inauguração, acrescentando que o imóvel junto à igreja e ao Centro Paroquial de Martim Longo “carecia de espaço e de equipamentos para um bom funcionamento”.

O financiamento atribuído permitiu ainda adquirir diversos tipos de equipamentos para o Centro Paroquial de Martim Longo, nomeadamente um sistema de aproveitamento de energia solar e um sistema contra-incêndio, bancadas, prateleiras, eletrodomésticos, estantes, vestiários para os colaboradores e mobiliário novo para o refeitório. De forma a melhorar as condições de vida da população, já que o Centro Paroquial de Martim Longo tem as valências de centro de dia e apoio domiciliário, foi também adquirido um carro para a distribuição da medicação semanal dos utentes e uma viatura adaptada para o transporte de pessoas com mobilidade reduzida.

Ao Folha do Domingo, aquele responsável explicou ainda que, num espaço não intervencionado, será construída futuramente uma zona de quartos para acolher visitantes ou a quem ali possa desenvolver alguma atividade missionária.

Na celebração da eucaristia, que antecedeu a inauguração do centro pastoral, o bispo do Algarve destacou que o restauro e a recuperação “significa preservar o património e ao mesmo tempo procurar usufruir desse património”. “Se não se procura uma nova finalidade para estas dependências, facilmente se degradam e é património que se perde”, advertiu D. Manuel Quintas na sessão seguinte, considerando que “o fruto deste projeto permite servir melhor a população”.

Esta mesma ideia foi destacada pelo presidente da Câmara de Alcoutim. “Este projeto tem um papel importantíssimo na exigente tarefa de dar resposta às necessidades e aos problemas sociais que afetam sobretudo os idosos e os mais frágeis”, evidenciou Osvaldo Gonçalves.

O pároco de Martim Longo reforçou o mesmo aspeto. “Os nossos idosos, dispersos pelas suas casas, muitas vezes isolados, sobem até ao nosso Centro Paroquial e são tratados com carinho e sentem-se bem”, afirmou o padre Alberto Teixeira.

Recorde-se que a comunidade das irmãs Franciscanas Missionárias de Maria existiu em Martim Longo até 2011. Esse mesmo facto foi lembrado pelo diácono Albino Martins que dirigiu uma “palavra de simpatia para com as Franciscanas Missionárias de Maria”, presentes naquela sessão. “Queremos guardar e fazer memória da vossa presença durante quase três décadas nesta terra de missão. Jamais esqueceremos o bem e o serviço que prestaram a estas comunidades. Quem aqui vive, trabalha e ainda sonha ficará eternamente agradecido às irmãs”, afirmou.

Verifique também

Núcleo de Faro da LIAM celebrou 75 anos de trabalho missionário

O núcleo de Faro da Liga Intensificadora da Ação Missionária (LIAM) celebrou no passado domingo …