Pub

António Pina deixou a presidência da ERTA em agosto de 2009, tendo sido substituído pelo vice-presidente, Nuno Aires, mas vai agora pedir a sua reintegração ao presidente da Assembleia-Geral da Comissão Regional de Turismo.

“O impedimento legal que me fez afastar está ultrapassado e é minha obrigação colocar de novo o problema na Assembleia-Geral e acabar o meu mandato”, afirmou aos jornalistas à margem de um Fórum sobre a introdução de portagens na A22.

O antigo presidente, eleito para o segundo mandato em outubro de 2008, teve que deixar o cargo por incompatibilidade legal, uma vez que o acumulava com a reforma do Ministério da Educação.

António Pina adiantou que tomou a decisão depois de receber pareceres jurídicos do Provedor de Justiça, da Procuradoria-Geral da República e dos serviços jurídicos da Caixa Geral de Aposentações, na sequência de uma alteração legislativa.

“Não regresso contra ninguém e não faço combates pessoais, faço este combate pelo Algarve por entender que é chegado o momento de voltar a ser útil à terra onde nasci há 65 anos”, frisou.

António Pina acredita que poderá ser reintegrado já em março para concluir a comissão de serviço de quatro anos que termina a 20 de outubro de 2012.

Folha do Domingo/Lusa
Pub