Pub

De acordo com informação disponibilizada na página da internet do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, “devido à presença de fitoplâncton produtor de toxinas marinhas ou de níveis de toxinas acima dos valores regulamentares estão interditas temporariamente a apanha e captura, com vista à comercialização e consumo, bivalves provenientes algumas zonas”.

Entre Faro e Olhão a apanha está interdita a “todos os tipos de bivalves”.

A última atualização do IPMA relativa a estas interdições data de sexta-feira.

Lusa

Pub