Breves
Inicio | Igreja | Apresentado o projeto de programação anual para a casa de retiros da Diocese do Algarve

Apresentado o projeto de programação anual para a casa de retiros da Diocese do Algarve

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O anunciado projeto de a casa de retiros de São Lourenço do Palmeiral, na união de freguesias de Alcantarilha e Pêra, passar a ter uma programação anual própria proposta pela comunidade algarvia dos sacerdotes da Companhia de Jesus (jesuítas) foi apresentado na assembleia da Diocese do Algarve do passado sábado.

O vigário episcopal para a pastoral da Diocese do Algarve explicou que a iniciativa “concretiza e dá resposta àquilo que há muito era sugerido e reclamado por muitos cristãos do Algarve”: a necessidade de “mais espiritualidade”, colmatada através de “mais retiros, mais momentos de oração”, entre outras atividades que possam “ajudar a fazer encontro com Deus aberto a toda a gente, quer da diocese, quer de fora”.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O padre António de Freitas considerou assim que o projeto “concretiza também, de modo mais evidente, a razão pela qual a Companhia de Jesus decidiu apostar no Algarve, aumentando a comunidade dos padres jesuítas”.

O sacerdote, que fará a ligação com a pastoral diocesana, acompanhando também a gestão da casa, acrescentou que a iniciativa “concretiza também uma realidade que não conseguia ganhar vida”. “Que as nossas casas diocesanas não fossem só casas requisitadas, mas casas que oferecessem encontro com Deus, oração e silêncio”, concretizou, considerando que o projeto “vem complementar a razão de ser de uma casa diocesana”.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Acrescentando que o projeto visa também assegurar a “própria sustentabilidade” da casa diocesana, aquele responsável lembrou que a ideia “é fruto de uma reflexão feita no seio da comunidade dos padres jesuítas que, certamente inspirados por Deus, se disponibilizaram e se ofereceram” ao bispo diocesano para levá-la a cabo. “Apelo a que se aproveite ao máximo o esforço que está aqui colocado em tantas e boas iniciativas”, pediu no encontro que reuniu cerca de 460 representantes das paróquias, dos serviços e movimentos da igreja algarvia no salão paroquial de São Pedro do Mar, em Quarteira.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Um dos sacerdotes jesuítas a trabalhar no projeto para a Casa de Retiros de Nossa Senhora do Rosário acrescentou que o mesmo pretende ser “uma espécie de estação de serviço”. “Não pode ser só trabalhar, é preciso também, às vezes, encostar e abastecer. A maior parte de nós que estamos aqui estamos muito sobrecarregados com responsabilidades nas paróquias e vigararias, e isso é ótimo, mas também precisamos de nos alimentar”, advertiu o padre Nuno Tovar de Lemos.

Referindo-se às atividades previstas para esta ano pastoral de 2018/2019 (abaixo), o sacerdote enumerou os “exercícios espirituais” que “são retiros de silêncio onde o objetivo é mesmo ajudar a que cada um se encontre pessoalmente com Deus”. “Teremos exercícios espirituais para sacerdotes, para diáconos e suas esposas, para consagrados e para leigos”, anunciou.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

“Teremos também durante o ano três dias a que chamámos ‘Escola de Oração’. Um, sobre como rezar a Lectio Divina, com o padre Mário Sousa; outro sobre como rezar a Liturgia das Horas, com o padre António de Freitas; e outro sobre como rezar com as novas tecnologias, com o padre Nelson Rodrigues”, acrescentou, destacando igualmente “dois fins-de-semana de autoconhecimento (eneagrama)”.

O padre Nuno Tovar de Lemos referiu-se ainda às “atividades de colaboração com a pastoral familiar” – “um dia para a missão dos avós, de oração e formação e um fim-de-semana de retiro para casais” – e a algumas iniciativas dirigidas aos jovens – “dois fins-de-semana de preparação para Crisma” e encontro intitulado “Qual é a minha vocação?”, bem como ao “dia de retiro para catecúmenos adultos já eleitos”, ou seja, os que serão batizados brevemente.

Verifique também

Bispo do Algarve faz novas nomeações com apelo a uma “pastoral de convergência”

A “proximidade da festa litúrgica da dedicação” da catedral, que se celebra amanhã, 19 de …