Pub

Pinturas, esculturas, vídeos e concertos são alguns dos trabalhos que, durante três dias, entre as 18:00 e as 24:00, estão acessíveis ao púbico, no “Dia Aberto”, promovido pelo LAC, e desenvolvidos pelos artistas, nas celas da antiga cadeia, agora transformadas em ateliers.

Segundo Nuno Pereira, director do LAC, a exposição “pretende mostrar à população o trabalho produzido ao longo do ano, pelos artistas residentes, daquele espaço criado em 1995”, por várias pessoas da cidade com ligações às artes.

“A ideia foi a de criar espaços para que os artistas locais, do Barlavento algarvio, pudessem desenvolver a sua criatividade”, observou Nuno Pereira.

A iniciativa foi então apresentada à autarquia, que cedeu as instalações do edifício da antiga cadeia para a concretização do projecto, tendo as celas sido transformadas em “ateliers”, dispondo de uma capacidade para acolher 16 artistas.

Os espaços são disponibilizados anualmente pela direcção do LAC, na sequência das candidaturas apresentadas pelos artistas plásticos.

“Todos os anos são apresentadas várias candidaturas, mas infelizmente não dispomos de espaços para todos”, lamentou aquele responsável.

Ao longo dos três dias do “Dia Aberto”, além das exposições, os visitantes podem assistir a concertos ao vivo, e participar em aulas de danças do mundo, ioga, zazen (meditação) e expressão plástica.

O evento decorre entre as 18:00 e as 24:00, encerrando no domingo.

Pub