Pub

Algarve:Férias em contexto de crise
© Luís Forra/Lusa

O presidente da Associação de Hotelaria de Portugal (AHP) considera que os 14 milhões de hóspedes que estima que visitem Portugal até ao final do ano vão ser os “apóstolos” do turismo no exterior.

“Os 14 milhões de hóspedes que prevemos ter este ano vão ser os nossos principais promotores. Os nossos ‘apóstolos’ do turismo”, afirmou Luís Veiga, à margem do 25.º Congresso Nacional de Hotelaria e Turismo do Algarve.

O presidente da AHP aplaudiu os números positivos que o setor atingiu até agosto, com a receita por quarto disponível (RevPar) a crescer 5,7% e as receitas a aumentarem 7,5%.

Face a este desempenho, Luís Veiga prevê que se irá atingir, no final do ano, um total de 14 milhões de hóspedes e 42 milhões de dormidas, recuperação que considera ser fruto de algumas alterações na área comercial da hotelaria.

Segundo aquele responsável, houve durante este ano menos dependência dos portais ‘online’ para fazer reservas, o que também contribuiu para “vender melhor” e conseguir recuperar preços.

“Há aqui uma forma diferente de vender que leva a que o preço médio também tenha subido ligeiramente”, afirmou, lembrando que durante a última década, entre 2010 e 2011, o setor não cresceu.

Luís veiga afirmou ainda que Portugal tem a obrigação de captar uma percentagem dos 145 milhões de turistas que a Organização Mundial do Turismo (OMT) estima que vão visitar a Europa até 2020.

Pub