Pub

As medidas para diminuir o nível de insegurança na região foram discutidas em reunião do Gabinete Coordenador de Segurança Distrital, realizada segunda feira no Governo Civil de Faro, no qual têm assento várias entidades de segurança como a GNR, PSP, SEF, PJ e Autoridade Marítima, entre outras.

A reunião foi solicitada pela associação de municípios algarvios para “analisar e tomar medidas que contribuam para diminuir o nível de insegurança registado no Algarve nos últimos meses”, diz aquele organismo em comunicado, sublinhando que os Conselhos Municipais de Segurança devem passar a reunir mais vezes.

Na reunião foi sugerido que as forças de segurança informem sempre que se justifique, as autarquias sobre prováveis fatores geradores de insegurança como a falta de iluminação e horário de estabelecimentos noturnos, para que as Câmaras Municipais possam tomar medidas nesse sentido.

Por outro lado, os municípios comprometeram-se a estimular a criação de brigadas de guardas noturnos para reforçar o patrulhamento à noite nas zonas mais críticas, tendo também sido apontada como medida fundamental para o reforço da segurança a criação de sistemas de vídeo vigilância, sempre que possível.

A divulgação, pelos meios disponíveis, da actividade operacional das forças de segurança à população (como detenções e penalizações, entre outras), foi também considerada um fator importante para esclarecer e tranquilizar os habitantes, lê-se na nota de imprensa.

Por fim, a Comunidade Intermunicipal do Algarve sublinha a importância de promover ações de sensibilização e prevenção junto de idosos residentes na serra algarvia e de comerciantes nas zonas urbanas, para que estes estejam mais alertados para os procedimentos a ter em caso de insegurança.

Lusa

Pub