Pub

"Que solução imediata se propõe o Governo apresentar para responder às necessidades de abate de animais dos produtores da região do Algarve?", questionou o BE em requerimento dirigido ao Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Regional e das Pescas.

O BE quer ainda saber se o Governo considera que "a construção de um matadouro regional consubstancia uma solução para a carência de uma unidade de abate de animais no distrito de Faro".

Se a resposta for positiva, o partido pretende ainda saber "qual a calendarização prevista para a sua concretização, localização prenunciada e modelo de gestão".

Em causa está, segundo o partido político, o encerramento do Matadouro Regional do Algarve, em julho de 2007, por ordem da Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE), "não tendo sido proporcionada até hoje qualquer alternativa viável aos produtores", que desde então "se deslocam aos matadouros situados nas regiões do Alentejo ou Setúbal".

"Os custos destas deslocações e os riscos inerentes são incomportáveis, constituem um fator de desigualdade inaceitável e um prejuízo para a oferta da região, pelo que a construção de um matadouro regional é uma prioridade absoluta para o Algarve", defende o Bloco de Esquerda.

No requerimento assinado pela deputada Cecília Honório, o BE refere que "a construção de um Matadouro Público Regional do Algarve constitui uma solução imediata de abate para as características de produção animal da região" e esta foi por si "proposta no Orçamento do Estado para 2010, em sede de Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC)".

Lusa

Pub