Pub

Domingo_ramos_2016 (21)
Foto © Samuel Mendonça

O bispo do Algarve iniciou no Domingo de Ramos as celebrações da Semana Santa, advertindo que as mesmas “não são apenas para evocar e recordar”.

“São acima de tudo para nos ajudar a crescer na fé e alicerçar essa fé à fé da Igreja”, esclareceu D. Manuel Quintas, acrescentando que a semana é santa porque nela os cristãos celebram os “mistérios fundamentais” da sua fé: a instituição da eucaristia e do sacerdócio, a paixão, morte e ressurreição de Jesus.

Na celebração, que teve início junto à igreja de Misericórdia de Faro com a bênção dos ramos, à qual se seguiu a procissão até à Sé, prosseguindo ali a eucaristia, D. Manuel Quintas explicou que a intenção daquele cortejo seria, “à semelhança do povo de Jerusalém, aclamar Jesus e acolhê-lo como Rei”. “Um Rei que vem para servir e não para ser servido; um Rei que não é rei à maneira do mundo; um Rei que foi entronizado numa cruz e foi coroado com uma coroa de espinhos. São tudo sinais que indicam a doação plena da sua vida, a sua entrega por nós. Por isso, aclamar hoje Jesus como Rei significa, antes de mais, acolhê-lo na nossa vida à luz da fé”, explicou o prelado.

Pedindo aos fiéis que façam com que essa fé tenha “expressão” nas suas vidas, D. Manuel Quintas desafiou-os a imitarem a “atitude de Jesus, servo e servidor”. “Aclamar Jesus como Rei significa viver a nossa vida como serviço, tal como ele, e significa, sobretudo, aderir ao longo de todo o ano à pessoa de Jesus, aos valores do evangelho que Ele nos deixou”, sustentou o bispo diocesano, lembrando que “Jesus vem para dar a vida”.

A Semana Santa terá como ponto alto a celebração da Vigília Pascal no próximo sábado, 26 de março, na passagem de Sábado Santo para Domingo da Ressurreição. Este acontecimento, que sustenta a sua fé, trata-se da celebração mais importante para os crentes em Jesus Cristo.

A imersão no «coração» das celebrações pascais dá-se Quinta-feira Santa (24 de março) com o início do Tríduo Pascal, na Missa vespertina da Ceia do Senhor.

A Diocese do Algarve, através do seu Setor da Pastoral do Turismo, voltou a disponibilizar os horários das celebrações na totalidade das paróquias algarvias, informação que pode também ser acedida a partir do sítio da Pastoral do Turismo da diocese algarvia na Internet.

Pub