Inicio | Igreja | Bispo do Algarve destaca o “dinamismo” das paróquias visitadas na última visita pastoral deste ano

Bispo do Algarve destaca o “dinamismo” das paróquias visitadas na última visita pastoral deste ano

Visita_pastoral_boliqueime_paderne_ferreiras (29)
Foto © Samuel Mendonça

O bispo do Algarve terminou ontem a segunda e última visita pastoral deste ano 2015/2016, iniciada no passado dia 24 de abril às paróquias de Boliqueime, Ferreiras e Paderne.

Em declarações ao Folha do Domingo, D. Manuel Quintas explicou que nas três comunidades paroquiais, apesar de terem tido três párocos nos últimos anos, o “dinamismo” mantém-se. “Não há quebra nesse dinamismo, antes vejo um crescendo e um incremento muito significativo”, regozijou-se, acrescentando haver um grande número de crianças nas catequeses, uma “boa colaboração e participação na vida das paróquias, naqueles que são os serviços essenciais”, “muito sentido de acolhimento da mensagem que se transmite e predisposição para aprofundar a fé e também gosto em participar na celebração da eucaristia”, bem como “em aderir a propostas que se fazem a outros níveis”.

Na eucaristia de encerramento da visita pastoral na paróquia das Ferreiras que teve lugar na igreja paroquial, o prelado disse que, nas duas últimas semanas, se sentiu “animado na fé” diante desse dinamismo que encontrou a todos os níveis, também do ponto de vista humano. D. Manuel Quintas destacou ter encontrado “tanta gente boa”, pessoas que mesmo não praticando, nem sendo membros ativos da comunidade, “revelam em si valores cristãos, valores do evangelho, particularmente de altruísmo, de atenção ao outro, de solidariedade, de querer fazer algo para que o mundo seja melhor”. “Isto para mim é motivo de estímulo e de encorajamento na minha missão de bispo desta diocese”, sustentou.

Ao Folha do Domingo, o bispo do Algarve destacou a “importância” que a paróquia das Ferreiras está a ter ao serviço da Diocese do Algarve. “De certa maneira, esta paróquia, pela sua centralidade diocesana e pelos espaços de que dispõe, está a prestar um serviço a toda a diocese”, afirmou, referindo como exemplo o Curso Básico de Teologia e os encerramentos dos Cursos de Cristandade e dos Convívios Fraternos que ali se realizam.

O bispo do Algarve sublinhou ainda na missa nas Ferreiras, em que administrou o sacramento do batismo a uma criança, que a dimensão sociocaritativa é “essencial na vida da Igreja, em cada paróquia, em cada cristão”. “Não somos verdadeiros cristãos, se não vivermos essa dimensão. O modo como nós nos ajudamos uns aos outros e vamos ao encontro dos necessitados é o termómetro que mede a verdade da nossa fé, a autenticidade da nossa participação na eucaristia e daquilo que celebramos. Não podemos delegar nos vicentinos o bem que nos compete a nós, o bem que compete a cada pessoa”, afirmou.

D. Manuel Quintas manifestou também o seu “reconhecimento a todos aqueles que colaboram com o pároco” e lembrou que “só através da generosidade de todos aqueles que colaboram na vida paroquial é que é possível levar para a frente a vida da paróquia”. “É importante que surjam catequistas porque, à medida que aumenta o número de crianças, era preciso que aumentasse também o número de catequistas”, afirmou, regozijando-se com o facto de a catequese naquela comunidade paroquial ser participada por 400 crianças.

O pároco das três comunidades, o padre Pedro Manuel, destacou a grande riqueza espiritual e pastoral também” da visita. Agradeceu a todos pela “maneira exemplar” como o ajudaram na preparação da mesma e pela “forma extraordinária “ como responderam ao longo destas duas semanas. “Foram 15 dias de grandes riquezas e também de grande alegria para todos. Foi uma alegria tê-lo cá, ter convivido de perto nesta nossa realidade e ter percebido a forma próxima como o senhor bispo sempre se faz presente no meio da sua diocese e do seu povo. Que se sinta sempre assim no meio de nós. Temos a certeza que o senhor bispo, ao longo destes dias, fez tudo por tudo para sentir esta proximidade a que o Santo Padre chama o cheiro das ovelhas”, afirmou o prior.

Ao longo da visita, o prelado encontrou-se com os Conselhos Paroquiais, pastorais e económicos, das três comunidades e com os grupos de casais, com os acólitos, os jovens, com as crianças e pais da catequese e seus catequistas, com os membros do Movimento dos Cursos de Cristandade, com os coros e representantes dos movimentos paroquiais e com os três agrupamentos do Corpo Nacional de Escutas, tendo inaugurado a sede do mais recente agrupamento escutista do Algarve na paróquia de Ferreiras.

D. Manuel Quintas visitou ainda o Centro Paroquial de Paderne (incluindo a Creche das Ferreiras e Creche e Lar da Quinta da Palmeira), o lar e o infantário da Santa Casa da Misericórdia de Boliqueime, o Centro Comunitário de Vale Silves, os jardins de infância, as escolas, os clubes desportivos, a Sociedade Musical e Recreio Popular de Paderne, as Juntas de Freguesia, o posto da GNR e as famílias carenciadas.

O Código de Direito Canónico estabelece que os bispos têm a obrigação de visitar toda a diocese ao menos a cada cinco anos, podendo, em caso de necessidade, delegar essa tarefa no prelado coadjutor ou auxiliar, ou ainda num padre.

Verifique também

Fraternidade de Tavira da OFS promove Semana Missionária com Franciscanos Capuchinhos

A Fraternidade de Tavira da Ordem Franciscana Secular (OFS) vai promover uma Semana Missionária Franciscana …

Folha do Domingo

GRÁTIS
BAIXAR