Pub

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

“Só acontecerão jornadas na vossa vida se houver esse encontro pessoal e íntimo com a pessoa de Cristo”, advertiu o bispo do Algarve na passada quarta-feira aos participantes na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) que tem hoje início em Cracóvia (Polónia) e se prolonga até dia 31 deste mês.

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

Na vigília de envio dos peregrinos, que teve lugar na passada quarta-feira na Sé de Faro com a participação de 72 dos 104 algarvios que participam naquele encontro mundial dos jovens católicos com o papa, D. Manuel Quintas pediu-lhes que criem espaço nas suas vidas para Jesus. “Espaço para que Ele vos fale ao coração, para que Ele seja luz no vosso caminho e na vossa vida e, sobretudo, para que este envio signifique o envio da vossa própria vida”, sustentou, lembrando que esse envio, “parte da própria pessoa de Cristo” que “convida a libertar o coração e a disponibilizar a vida para o escutar”.

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

Na vigília de oração, promovida pelo Secretariado da Pastoral Juvenil da Diocese do Algarve, o prelado deixou outros conselhos. “É importante «mergulhar» de alma e coração no espírito deste encontro mundial de jovens juntamente com o papa Francisco, não fazer resistência de qualquer espécie a todos os apelos que ides escutar, apelos que se manifestarão nas vossas vidas de muitas maneiras e de muitos modos. A mensagem do papa Francisco constituirá, não tenho dúvidas e vós também não, um apelo grande nas vossas vidas”, acrescentou D. Manuel Quintas, lembrando que estas manifestações devem convergir para Jesus, o “elemento essencial” e o “fundamento desta experiência enriquecedora de fé e de Igreja”.

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

“As JMJ são sempre uma experiência única na vida pela intensidade de tudo o que se vive, celebra, partilha e testemunha, por essa presença tão gratificante de Deus e por essa força que recebemos de Cristo e do testemunho de tantos outros jovens que vêm de tantas culturas diferentes da nossa”, lembrou o bispo do Algarve, acrescentando tratar-se também de “um momento em que Deus fala mais ao coração”.

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

D. Manuel Quintas pediu ainda aos jovens que sejam “mensageiros e apóstolos da misericórdia de Deus” no meio do seu povo. “Não tenhais medo, à semelhança do profeta, de dizer: «Eis-me aqui, podeis enviar-me e podeis enviar-me para todas as formas de serviço na Igreja, para todas as vocações, sem excluir nenhuma”, exortou, pedindo-lhes que centrem já o seu “coração e atenção” nessa “grande experiência” que vão ter oportunidade de fazer e, certamente, de se “enriquecer com jovens de todo o mundo”.

Garantindo-lhes que, assim como toda a Igreja diocesana e as paróquias de que fazem parte, irá estar “muito unido” a eles, desejou querer enriquecer-se no seu regresso com a sua experiência.

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

O padre Pedro Manuel, assistente do Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil (SDPJ) e um dos quatro padres que acompanham o contingente algarvio na JMJ, sublinhou que aqueles jovens são os “embaixadores escolhidos por Deus na Igreja do Algarve para irem à Polónia encontrar-se com o Santo Padre e com os jovens de todo o mundo”.

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

A vigília contou com a entrega de um cachecol identificativo da Diocese do Algarve a um representante de cada paróquia e prosseguiu com a bênção de uma insígnia que foi entregue a cada jovem e a bênção dos próprios participantes da JMJ, cujo contingente algarvio é composto por cinco grupos que perfazem um total de 104 elementos.

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

O primeiro grupo, composto por oito jovens das paróquias da Conceição de Faro e de Pechão, partiu para a Polónia na passada terça-feira acompanhados pelo seu pároco, o frei Paulo Ferreira.

O segundo grupo é composto por quatro jovens oriundos do conjunto de paróquias de Raposeira, Sagres e Vila do Bispo e, tal como o primeiro, inscreveu-se diretamente na JMJ, partindo na passada quinta-feira de avião para a Polónia.

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

O terceiro grupo é composto por 21 algarvios pertencentes ao Caminho Neocatecumenal, oriundos das paróquias da Conceição de Faro (12), matriz de Portimão (5) e Monte Gordo (4), que se inscreveram na JMJ através das instâncias internacionais daquele itinerário de iniciação cristã.

Inscritos através do Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil (SDPJ) participam dois grupos, um composto por 49 elementos das paróquias de Ferragudo, Fuseta, Olhão, Quelfes e São Pedro de Faro (matriz e comunidade de São Paulo) que partiu para a Polónia de autocarro na passada sexta-feira às 21h, após eucaristia de envio na capela do Carmelo do Patacão. Na ida pernoitaram uma noite na Alemanha e na vinda a paragem será em Valência (Espanha).

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

O quinto grupo, composto por 22 elementos das paróquias de Estoi, Ferreiras, Mexilhoeira Grande, Olhão, Pêra, Sé de Faro, Silves, Tavira e do conjunto de paróquias de Raposeira, Sagres e Vila do Bispo, ao qual se juntaram nove elementos da ilha Terceira, Diocese de Angra (Açores), partiu ontem de avião a partir de Málaga (Espanha) após ter saído de Faro às 22h. Com este último grupo seguiram três sacerdotes, para além do assistente do SDPJ seguiram mais dois sacerdotes, os padres Jesús Ejocha e Vasco Figueirinha.

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

A Igreja algarvia tem marcado presença ao longo da história das JMJ. Participou na primeira em 1985 em Roma com dois autocarros com cerca de cem participantes e voltou a participar em 1989, em Santiago de Compostela, com 50 jovens. A presença algarvia repetiu-se em Paris (1997) com 150 elementos, em Roma (2000) com 400 elementos, em Colónia (2005) com 113 elementos, em Sidney (2008) com 13 elementos, em Madrid (2011) com 232 elementos e no Rio de Janeiro (2013) com 39 elementos.

A JMJ deste ano será participada por quase 8 mil peregrinos portugueses, sendo Portugal o nono país com mais participantes e o papa Francisco vai juntar-se aos jovens na Polónia, a partir de quarta-feira.

Pub