Pub

No encontro, que teve lugar no Seminário São José, em Faro, promovido pelo Secretariado da Pastoral Escolar da diocese algarvia, o bispo do Algarve explicou que os docentes estão, nas escolas que lhes estão confiadas, para desempenhar um “serviço em nome da Igreja”. “Estais em nome da Igreja e desta diocese”, advertiu D. Manuel Quintas.

O prelado apelou à “criatividade e força de vontade” dos professores, caraterísticas exigidas pelos “problemas acrescidos” que a disciplina enfrenta pela sua “natureza e especificidade”. O bispo diocesano lembrou ainda que ser docente daquela disciplina “exige não só a dimensão profissional mas também a dimensão testemunhante da fé”, acrescentando que “um professor de EMRC é muito mais do que um professor” pela sua “vocação e missão”.

O bispo do Algarve, que se referiu ainda à Nota Pastoral sobre a Semana da Educação Cristã – que ontem começou e se prolonga até dia 7 de outubro –, pediu aos presentes que se considerem membros da comunidade onde lecionam. “Não vos deveis considerar professores em circuito fechado”, “como se ninguém tenha nada a ver convosco, nem vós com ninguém. Estais também ligados à comunidade paroquial, embora não seja a vossa”, alertou, lembrando que os párocos são convidados a enviar os professores de EMRC em nome da comunidade, e não apenas os catequistas, no Dia Mundial das Missões (21 de outubro).

D. Manuel Quintas lembrou igualmente a nota pastoral, que escreveu em junho passado, na qual pediu a inversão do “processo de absentismo” na disciplina de EMRC.

Na Eucaristia que se seguiu ao encontro, o prelado considerou o “mundo da educação” muito “absorvente” mas também “estimulante e desafiante”. “Tendes que vos afirmar na vossa escola, não pela força humana, mas pela força da mensagem que transmitis”, exortou D. Manuel Quintas, que considerou ainda que o Ano da Fé (outubro de 2012 a novembro de 2013), proclamado para toda a Igreja pelo Papa Bento XVI, pode ajudar os docentes a “redimensionar” o seu serviço “à luz da fé”.

Na celebração, os docentes realizaram o compromisso de fidelidade à sua missão e à Igreja Católica, sendo depois enviados com uma bênção.

Antes, o encontro com os professores tinha ainda incluído a apresentação das atividades nacionais e diocesanas a realizar das quais se destacam uma Reunião Geral de Professores de EMRC (1 de junho), em local a designar; as concentrações de alunos, por ciclo; e uma ação de formação para o 1º ciclo (9 e 30 de novembro), em Faro.

Foi ainda apresentado um projeto de trabalho para três anos com vista a aumentar o número de alunos, sendo que os professores se reuniram pelos mega-agrupamentos escolares com o objetivo de analisar a situação da disciplina nas suas escolas, de apontar metas com vista a inverter a diminuição de alunos naquele setor e de sugerir iniciativas no âmbito da celebração do Ano da Fé.

Este ano, a disciplina de EMRC está a ser lecionada, do primeiro ciclo ao secundário, em todas as escolas do Algarve, à exceção de Martim Longo, Almancil, Bemposta (Portimão) e Mexilhoeira Grande, cujas situações ainda estão a ser resolvidas.

Samuel Mendonça

Pub