Pub

O bispo do Algarve exortou os empresários e gestores à “corresponsabilização social” em tempos de crise, destacando que aqueles profissionais têm uma “missão muito grande também no equilíbrio social”.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

D. Manuel Quintas falava na palestra com o CEO do Grupo Pestana, promovida pelo núcleo algarvio da ACEGE – Associação Cristã de Empresários e Gestores, uma iniciativa que se realizou no âmbito do ciclo “Construir a esperança na crise” e que marcou o arranque do ano 2020/2021 no Algarve daquela organização com a presença de cerca de 50 empresários e gestores do Algarve.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

“Tenho uma admiração muito grande por vós empresários e gestores, sobretudo em tempos como este. É uma missão sujeita a tantas vicissitudes que estão fora do nosso alcance como esta e que podem aparecer quando menos esperamos”, afirmou o bispo diocesano, lembrando que a implicação da ação dos empresários é a de “uma rede que chega a todo lado”.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O responsável católico, que presidiu à eucaristia que precedeu o encontro no salão da paróquia de São Luís de Faro, congratulou-se por aqueles profissionais quererem “encontrar também na dimensão da fé” e “naquilo que Cristo representa” para cada um, “algo” que os “ajuda” e lhes “dá estímulo, entusiasmo e resiliência” para a sua missão “tão importante” “em tantas situações” da vida “e, particularmente, em situações como esta que não são fáceis de atravessar”.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

A ACEGE conta com cerca de 1000 associados em todo o país e no Algarve conta cinco grupos “Cristo na Empresa”, dois em Faro, dois em Portimão e um em Aljezur. O responsável pelo núcleo do Algarve também deixou um desafio aos associados algarvios. “Que estes tempos que temos pela frente não sejam apenas tempos tratados numa componente financeira. Que sejam tempos também de mudança dentro das nossas empresas”, pediu Paulo Lopes.

Pub