Breves
Inicio | Igreja | Bispo do Algarve exortou jovens a viverem ao serviço dos outros

Bispo do Algarve exortou jovens a viverem ao serviço dos outros

Jornada_diocesana_juventude_2019-97
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O bispo do Algarve exortou na Jornada Diocesana da Juventude (JDJ) os jovens a viverem ao serviço dos outros.

“Aquilo que, verdadeiramente, nos realiza como seres humanos é esta dimensão de vivermos descentrados de nós mesmos e voltados para os outros, servindo os outros, fazendo da nossa vida dom para os outros”, afirmou D. Manuel Quintas na eucaristia de encerramento da JDJ que teve lugar na passada sexta-feira e sábado em Castro Marim com a participação de cerca de 180 adolescentes e 190 jovens católicos de várias paróquias do Algarve.

A JDJ foi promovida pelo Sector da Pastoral Juvenil da Diocese do Algarve em colaboração com a paróquia local e o Agrupamento 1370 de Vila Real de Santo António do Corpo Nacional de Escutas e contou com o apoio da comissão administrativa da Câmara de Castro Marim.

Jornada_diocesana_juventude_2019-98
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Na missa que teve lugar no revelim de Santo António, o prelado acrescentou que “não há resposta possível a qualquer vocação – seja no matrimónio, na vida consagrada, na vida sacerdotal ou em que vida for –, que não convirja para o serviço”. “Nós nascemos exatamente para isso, realizamo-nos dessa maneira. É assim que a vida ganha cor, é assim que a vida ganha sabor”, observou.

D. Manuel Quintas acrescentou que a prova desta “sede de doação e de serviço aos outros” é o projeto ‘Missão País’, este ano participado pelo menos por 13 jovens do Algarve. “Vede lá que onda gigantesca de serviço e doação aos outros!”, considerou, enumerando as 55 missões com mais de 46 faculdades portuguesas e cerca de 3200 universitários envolvidos.

Jornada_diocesana_juventude_2019-100
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

“É desse modo que amadureceis plenamente na realização dos próprios dons e das próprias qualidades que tendes, colocando-as ao serviço dos outros porque é assim que elas se desenvolvem. Fechar-se em si mesmo é atrofiar-se nos dons e nas qualidades. Não é isso que vós quereis, não é isso que Cristo nos pede, não é esse o testemunho que Maria nos dá”, complementou, lembrando que o papa Francisco propôs este ano a resposta de Maria a Deus à contemplação dos participantes da Jornada da Juventude. “«Eis aqui a Serva do Senhor; faça-se em mim segundo a Tua palavra». Essa resposta permanecerá para sempre como luz na resposta que todos somos chamados a dar aos apelos que Deus nos faz”, realçou.

Jornada_diocesana_juventude_2019-102
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O bispo do Algarve pediu ainda aos jovens que mantenham a sua originalidade. “Não podemos deixar de ser únicos como Deus nos criou”, afirmou, lembrando que o papa lhes disse na JMJ do Panamá que “não são o futuro”, mas “são já o agora de Deus”. “E eu posso dizer também: sois o hoje da nossa Igreja diocesana, não o amanhã. E estas jornadas vêm dizer-nos todos os anos, pela vossa participação, pela vossa vitalidade, juventude e adesão àquilo que vos é proposto, que sois verdadeiramente Igreja do Algarve hoje, Igreja que está jovem em vós. E como precisamos do vosso testemunho nas vossas comunidades, nas vossas paróquias, nos serviços, nos grupos”, acrescentou.

D. Manuel Quintas exortou ainda os jovens a lerem a exortação apostólica pós-sinodal ‘Cristo Vive’. “Espero que todos tenhais em mente e o propósito de ler esta carta porque foi dirigida a vós. Não a ler, é recusar uma carta que o papa vos escreve”, afirmou.

Jornada_diocesana_juventude_2019-110
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

No final da eucaristia – em que foi entregue a cruz da JDJ à paróquia de Monchique, anunciada pelo assistente do Sector Diocesano da Pastoral Juvenil (SDPJ), como a paróquia que acolherá o encontro em 2019 -, o bispo do Algarve exortou ainda os jovens à participação nas celebrações da Semana Santa. “Não considereis esta jornada como a vossa Páscoa. Participar na jornada não substitui a vossa inserção nas vossas paróquias”, alertou.

Também o assistente do SDPJ – que agradeceu à equipa do SDPJ e aos jovens e adultos de Castro Marim a organização do evento, bem como a colaboração da comissão administrativa da Câmara Municipal – fizera aquele apelo. “Queria pedir-vos muito que levassem os frutos destas jornadas para a vossa vida. Participem nas celebrações desta Semana Santa. Que seja uma participação ativa e que possam levar a todos o que experimentaram nesta jornadas”, pediu o padre Nelson Rodrigues.

O pároco de Castro Marim, padre Adelino Ferreira, também agradeceu a presença de todos e a todos os que tornaram possível o encontro.

Verifique também

Núcleo de Faro da LIAM celebrou 75 anos de trabalho missionário

O núcleo de Faro da Liga Intensificadora da Ação Missionária (LIAM) celebrou no passado domingo …