Pub

Em mensagem dirigida aos jovens por ocasião da Dia Mundial da Juventude que hoje se celebra, o bispo do Algarve sublinha que a Igreja Diocesana algarvia precisa deles e pede-lhes que espalhem a mensagem de Cristo nos seus ambientes.

“Há uma missão que vos espera. A nossa Igreja diocesana precisa de vós, do vosso dinamismo, da vossa generosidade, do testemunho da transformação que Cristo opera nas vossas vidas”, afirma D. Manuel Quintas, pedindo-lhes que espalhem a sua “mensagem de amor e salvação” na família, entre os colegas, na escola, na universidade, no trabalho, no mundo digital e “por todo o lado”.

A Jornada da Juventude Católica da Diocese do Algarve com o seu bispo estava prevista neste fim de semana para Monchique, mas foi mesmo cancelada por causa da “rápida evolução da pandemia”. Antes já tinha sido reduzida de três dias (19, 20 e 21 de novembro) apenas para o dia de ontem.

No vídeo divulgado ontem pelo Setor da Pastoral Juvenil da Diocese do Algarve, o bispo diocesano lembra que o evento teria a “particularidade única” da presença dos símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) que se encontram a peregrinar pela diocese. D. Manuel Quintas adianta que “a conselho das autoridades sanitárias e autárquicas” foi decidido, com o seu apoio, pelos responsáveis diocesanos, limitá-las a um dia. “Infelizmente nem isso nos foi possível realizar, devido a um aumento crescente de contágios, sendo vós provenientes de todo o Algarve e frequentando inúmeras Escolas e Universidades”, lamenta, acrescentando que “o bom senso, um grande sentido humano e cristão de responsabilidade cívica e de respeito mútuo, inclusive da população maioritariamente envelhecida de Monchique, motivou a decisão de suspender” a realização da Jornada Diocesana da Juventude (JDJ) e “adiá-la para outra oportunidade”.

O bispo do Algarve diz que “gostaria que este desfecho não constituísse para ninguém motivo de desânimo ou de menos apreço pelo caminho percorrido na preparação” desta JDJ, como resposta ao apelo do Papa Francisco a empreender uma “peregrinação espiritual que há-de culminar na JMJ 2023 em Lisboa”.

D. Manuel Quintas diz ter ficado “feliz”, com os responsáveis diocesanos, pela “adesão a esta iniciativa, com a inscrição de algumas centenas” de jovens algarvios. “A dedicação, o esforço abnegado dos responsáveis diocesanos, vossos colegas, e dos assistentes espirituais, em organizar este encontro não pode ser desperdiçado… manifesto-lhes, também em vosso nome, o meu reconhecimento e acolho o seu esforço como uma grande sementeira de Cristo no vosso coração, com a certeza de que há-de frutificar na vossa vida, ou melhor, que já está a frutificar, tal foi a adesão e o entusiasmo por vós revelado em apoiar e acompanhar a passagem dos símbolos das JMJ e em participar nesta jornada, que há muito eu não via na nossa diocese”, afirmou.

O bispo diocesano lembra ainda que ter sido decidido a JDJ transferir para as comunidades paroquiais. Por decisão do Papa Francisco a Jornada da Juventude assinala-se este ano pela primeira vez no dia de hoje, em que a Igreja celebra a solenidade litúrgica de Cristo Rei.

Além do Dia Mundial da Juventude, celebrado a nível diocesano, a Igreja promove edições internacionais destas jornadas, cuja próxima etapa acontece em Lisboa, de 1 a 6 de agosto de 2023, com o tema “Maria levantou-se e partiu apressadamente” (Lc 1, 39).

com Agência Ecclesia

Pub