Pub

O bispo do Algarve fez, na passada terça-feira, 22 de setembro, nomeações de párocos e um vigário para algumas paróquias algarvias.

D. Manuel Quintas explica que as mudanças são motivadas pela saída da Fraternidade da Mãe de Deus da diocese, após quase 25 anos de serviço nas paróquias do concelho de Alcoutim e, nos últimos cinco nas de São Bartolomeu de Messines e São Marcos da Serra.

Assim sendo, estas duas comunidades entregues, desde 2017, ao serviço do padre Eduardo Colocho, pertencente à Fraternidade da Mãe de Deus, ficarão à responsabilidade do padre Carlos Matos, que acumula com a de Alte (incluindo a comunidade de Benafim) de que é pároco desde 2008. Para além de Alte, o sacerdote era também, desde aquela data, pároco do Ameixial e de Querença (incluindo a comunidade da Tôr), paróquias que deixa agora.

Para a paróquia do Ameixial foi nomeado o padre Fernando Pedro que acumulará com a de Salir, de que é prior há mais de 40 anos. Para a paróquia de Querença, o bispo do Algarve nomeou o padre Carlos de Aquino, que acumula com as paróquias de São Clemente e São Sebastião de Loulé, de que é pároco desde 2015. Para as paróquias de Loulé e Querença, D. Manuel Quintas nomeou ainda como vigário paroquial o padre Vasco Figueirinha que fazia parte, desde 2017, da equipa formadora do Seminário de São José, em Faro, como prefeito.

Ainda nas paróquias de Loulé, o padre Henrique Varela fica dispensado da responsabilidade paroquial que vinha tendo desde 1988, “passando à condição de aposentado”.

As nomeações do bispo diocesano são ainda motivadas pela reestruturação da comunidade no Algarve dos sacerdotes da congregação do Santíssimo Redentor (redentoristas) que incluiu o regresso do padre Eugeniusz Fasuga, coordenador da comunidade de Lagos desde 2019, ao seu país natal, a Polónia. Os sacerdotes redentoristas são responsáveis pelas paróquias de Santa Maria e São Sebastião de Lagos, Barão de São João, Barão de São Miguel, Bensafrim, Budens, Luz de Lagos e Odiáxere.

D. Manuel Quintas nomeou então o padre José Chula como pároco da paróquia de Budens (que inclui as comunidades do Burgau, Figueira, Salema e Vale de Boi), que acumulará com as de Raposeira, Sagres e Vila do Bispo, de que é prior desde 2018. O padre Abílio Almeida, sacerdote redentorista, continuará a apoiar a comunidade do Burgau.

No início do mês de setembro, o bispo do Algarve já tinha nomeado o padre Agostinho Clemente, da congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (dehonianos), como vigário paroquial das paróquias de Altura, Azinhal, Cacela, Castro Marim, Monte Gordo, Odeleite e Vila Real de Santo António, entregues aos cuidados dos padres da comunidade dehoniana no Algarve.

Relativamente às tomadas de posse, a do padre Carlos Matos terá lugar na igreja de São Bartolomeu de Messines no dia 25 de outubro; o padre Fernando Pedro toma possa no dia 24 de outubro; o padre Carlos de Aquino toma posse em Querença no dia 18 de outubro, na eucaristia das 9h; o padre José Chula tomará posse na paróquia de Budens no dia 27 de setembro, na eucaristia das 16h.

D. Manuel Quintas agradece, “reconhecido, a quantos possibilitaram estas alterações”, consciente do acréscimo do serviço pastoral que este encargo lhes acarreta. “A sua disponibilidade é prova da sua generosidade e dedicação à nossa Igreja Diocesana e ao Povo de Deus que são chamados a servir”, realça.

O bispo do Algarve presidirá no dia 17 de outubro, às 16h, na igreja São Bartolomeu de Messines, à eucaristia de ação de graças pelo serviço durante quase 30 anos da Fraternidade da Mãe de Deus à Diocese do Algarve.

Pub