Pub

Nos momentos que antecederam a Eucaristia, primeiro em Pechão e, a seguir, em Quelfes, D. Manuel Quintas visou como principal objectivo da Visita Pastoral “aproximar o Bispo das suas comunidades paroquiais e que estas sintam o Bispo mais próximo”. “Constituímos a família dos cristãos, dos baptizados e, como qualquer família que se preze, devemos conhecermo-nos melhor”, acrescentou, apelando para a oração em comunidade.

Na visita pastoral, a presença do Bom Pastor, que é Cristo, recordado através do Bispo, deverá ser um sinal para que “recordem a todos que é Ele que nos guia, nos conhece e procura quando estamos perdidos, é Aquele que nos carrega aos ombros.”

D. Manuel Quintas afirmou que “gostaria que esta semana fosse vivida como um tempo de graça, um dom de Deus” e que é o primeiro beneficiado por “receber os estímulos da Fé dos paroquianos”, sentindo-se “mais forte na Fé no fim de cada visita pastoral”.

Na homília, interpelou as comunidades a marcarem a diferença, “que a nossa vida, as nossas atitudes sejam expressão da presença de Deus em nós”, para “criar uma sociedade mais humana, fraterna, solidária e irmã, através de uma atitude positiva de amor”.

Abel Ramos

Pub