Pub

D. Manuel Quintas disse ontem, na missa de encerramento da visita pastoral a Tavira, a propósito da visita que fez durante a semana ao agrupamento local do CNE, que “a partir deste movimento é possível fazer tanto bem a tantos jovens que aprendem o exemplo de viver em comunidade, assumem valores de vida sempre com uma predisposição para o voluntariado, para o serviço e para o respeito pela natureza e pelos outros”.

O prelado, que ontem lembrou que o movimento “já ultrapassa os 2000 escuteiros” no Algarve, já em fevereiro deste ano, no Dia de Baden-Powell (fundador mundial do escutismo), tinha afirmado que o CNE é um “dom para a nossa região e para a nossa diocese”.

Atualmente, o movimento católico escutista conta com mais de 25 milhões elementos no ativo, dispersos por 216 países do mundo, sendo que em Portugal existem mais de 70 mil escuteiros e no Algarve são quase 2060.

Samuel Mendonça
Pub