Pub

D. Manuel Quintas, na Eucaristia de encerramento da visita pastoral às paróquias Raposeira, Sagres e Vila do Bispo, recordou a importância do trabalho dos missionários sobretudo nas áreas da educação e saúde. O prelado referiu-se, a título de exemplo, à cooperação das religiosas que são enfermeiras em África, em situações muito difíceis, e que “fazem autênticos milagres”.

“Não devemos sentir a consciência tranquila só porque vamos dar uma oferta que vai ajudar muita gente. Nós temos, a partir do Baptismo, a vocação de ser missionários. E não é preciso ir para longe, basta ficarmos no nosso meio porque é aí que temos de manifestar a nossa fé. Somos chamados a ser missionários no nosso ambiente, família e trabalho. Vamos ser missionários nestas paróquias”, exortou o Bispo diocesano.

Recorde-se que o próprio D. Manuel Quintas foi missionário entre 1971 e 1973 em Moçambique, no Seminário de Milovane (Zambézia) e também em Madagáscar, antes de ser ordenado bispo, enquanto Superior Provincial da Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (dehonianos).

Destaque também para o Programa Diocesano de Pastoral da Igreja algarvia para 2010-2011 que procura conduzir à promoção de uma pastoral de missão.

Samuel Mendonça

Pub