Breves
Inicio | Igreja | Bispo do Algarve lembrou que celebrar a Páscoa é “acolher na fé e na vida Cristo vivo”

Bispo do Algarve lembrou que celebrar a Páscoa é “acolher na fé e na vida Cristo vivo”

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O bispo do Algarve disse hoje que celebrar a Páscoa é “acolher na fé e na vida Cristo vivo”.

“Acolhamos e reconheçamos Cristo ressuscitado, que se faz peregrino connosco, no caminho de Emaús da nossa vida, e deixemos que a sua presença nos incendeie o coração como àqueles dois discípulos e rejuvenesça a nossa fé e a nossa vida”, pediu D. Manuel Quintas na eucaristia da solenidade da Páscoa a que presidiu na Sé de Faro.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O prelado lembrou ainda que “deste dia de Páscoa brota todo o dinamismo que carateriza a vida da Igreja e de cada cristão”. “A celebração da Páscoa, atualizada em cada eucaristia e, particularmente, em cada domingo, inspira e dá sentido a quanto celebramos ao longo do ano litúrgico: purifica e rejuvenesce, pela ação do Espírito e, simultaneamente, envia para anunciar e testemunhar as verdades da fé”, acrescentou.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

D. Manuel Quintas realçou que esse “grande anúncio pascal” de Cristo ressuscitado aparece referido na recente exortação pós-sinodal que o papa Francisco dirigiu aos jovens. “Gostaria, em dia de Páscoa, de dar voz a este anúncio por considerá-lo eminentemente pascal”, justificou, acrescentando que o anúncio do papa inclui “três verdades” que todos precisam “escutar com renovada atenção”. “Deus ama-te; Cristo salva-te; Cristo vive e quer-te vivo”, enumerou, pedindo que acolham o “anúncio pascal contido nestas três verdades”. “Possam elas iluminar a nossa vida com a luz, a alegria e a esperança que brotam de Cristo ressuscitado e guiar-nos na procura da verdadeira felicidade”, desejou.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

“Levemos a todos esta verdade que hoje professamos e celebramos: Cristo ressuscitou verdadeiramente, e nós somos suas testemunhas”, pediu ainda o bispo diocesano aos cristãos, lamentando que a “cultura hodierna” aponte “caminhos ilusórios e não só aos jovens, na procura da verdadeira felicidade”.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Verifique também

Padre Pedro Manuel lembrou a “experiência de Igreja” que viveu em 2006 em Angola

O padre Pedro Manuel lembrou no passado dia 17 deste mês a experiência missionária que …