Pub

Abertura_lausperene_2014 (12)
© Samuel Mendonça

O bispo do Algarve lembrou na missa de abertura do Lausperene (adoração permanente ao Santíssimo Sacramento) que o Seminário é o “coração” da diocese, o “órgão mais vital para todo o organismo”.

“Dizemos que o Seminário é o «coração» da diocese. Toda a gente se preocupa com o coração. O coração é o órgão mais importante e vital para todo o organismo. Se o «coração» é bom e dali saem jovens entusiastas por Cristo e pelo evangelho, toda a diocese cresce”, afirmou D. Manuel Quintas, que presidiu no último sábado à noite, na igreja paroquial de São Luís, em Faro, à eucaristia que deu início àquela cadeia de oração ininterrupta ao Santíssimo Sacramento que se prolonga, 24 horas por dia, até dia 14 deste mês.

A propósito da nota pastoral que escreveu no âmbito da Semana dos Seminários, o prelado voltou a recordar que todos os membros da Igreja são “corresponsáveis pelas vocações” e “mediadores pelo chamamento de Deus”. “Somos todos chamados a apoiar e amparar aqueles que o Senhor chama para que encontrem as condições para responder a esse chamamento. E também somos corresponsáveis pelo nosso Seminário”, frisou.

Referindo-se à vocação à santidade, D. Manuel Quintas evidenciou que ela só pode acontecer se não faltarem padres que “celebrem a eucaristia, que perdoem os pecados, que falem de Deus e que sejam, com a sua vida, testemunhas” do amor divino. “Para crescermos na santidade, precisamos dos dons de Deus que nos cheguem através daqueles que o Senhor escolhe”, sustentou.

Citando São João Paulo II, o bispo do Algarve advertiu que só “uma Igreja apaixonada pela eucaristia é geradora de vocações ao ministério ordenado”. “Os sacerdotes existem para a eucaristia e a eucaristia depende dos sacerdotes”, complementou.

Considerando ainda que o Lausperene ajuda a Igreja algarvia a “meditar sobre a importância da oração”, D. Manuel Quintas exortou os rapazes algarvios a “perguntar a Jesus e a escutar a resposta”: “Então e eu, será que não posso ser padre?”.

No sábado à noite, depois da eucaristia participada pelos seminaristas algarvios e por muito outros jovens, teve continuidade a adoração eucarística segundo o programa divulgado pela Diocese do Algarve e que prevê um itinerário distribuído pelas vigararias de Loulé, Portimão, Tavira e Faro.

O Lausperene decorre no âmbito da Semana dos Seminários que se realiza a nível nacional de 9 a 16 deste mês. Promovida pela equipa formadora do Seminário de Faro, a iniciativa está a mobilizar toda a Igreja algarvia. Assegurado pelas paróquias que constituem as quatro vigararias, pelas comunidades, congregações, grupos e movimentos católicos da diocese algarvia, o Lausperene tem como objetivo pedir a Deus vocações de consagração, tanto no sacerdócio, como na vida religiosa ou nos institutos seculares.

Depois de passar pelas várias comunidades paroquiais da diocese, a cadeia de oração terminará com uma celebração na igreja paroquial de Alcantarilha, pelas 21h.

Pub