Pub

Insiste, nomeadamente, na obrigatoriedade da constituição dos conselhos económicos paroquiais, com início do próximo ano pastoral 2012-2013, expressão da corresponsabilidade dos leigos e do envolvimento de todos na vida da Igreja e de cada comunidade paroquial, que a celebração do 50º aniversário da abertura do concílio Vaticano II vem recordar.

Nesse sentido, D. Manuel Quintas vai privilegiar, ao longo do próximo ano pastoral, nas visitas de âmbito diocesano, o encontro com os conselhos económicos e pastorais paroquiais, por vigararias ou grupos de paróquias próximas. Pretende, deste modo, “valorizar e reconhecer o seu serviço, expressão da variedade e riqueza do povo de Deus e da comunhão que a todos une com os seus pastores, bem como expressão da sua participação corresponsável na vida eclesial”.

Pub