Pub

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

O bispo do Algarve terminou no último domingo a visita pastoral às paróquias de Armação de Pêra e Porches, iniciada no passado dia 31 de janeiro, exortando os paroquianos de Armação de Pêra a fazer do percurso de recuperação da igreja (templo) um tempo de “fortaleza na fé” para crescerem ainda mais como Igreja (comunidade).

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

“Que este percurso que estais a fazer para a recuperação do edifício da vossa igreja possa ser também para vós um tempo de graça e de dom, de fortaleza na fé que vos capacite para crescer ainda mais como comunidade fraterna que cresce no amor, na atenção aos outros e como comunidade missionária que se predispõe a anunciar, evangelizar e testemunhar o quanto Deus é bom e o quanto nos ama”, pediu D. Manuel Quintas no passado sábado, na eucaristia de encerramento da visita em Armação de Pêra que teve lugar no salão do Clube de Futebol “Os Armacenences”.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

É ali que a comunidade paroquial tem vindo a celebrar a eucaristia dominical vespertina, após o incêndio ocorrido em agosto deste ano na igreja paroquial, na sequência do assalto de que foi alvo, e o prelado referiu-se a esse acontecimento. “Queria dar graças a Deus por esta semana que passei convosco, pela fé que partilhámos, pela alegria com que nos contagiámos uns aos outros, pela vossa força e fé que não esmoreceu, antes se uniu e congregou ainda mais para ultrapassar essa tragédia que aconteceu ao edifício da vossa igreja no verão passado”, afirmou, agradecendo a forma como foi acolhido.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

O bispo do Algarve lembrou que as visitas pastorais “são sempre um tempo de graça” para si, pois permitem-lhe “contactar mais de perto” com as paróquias algarvias, “conhecer melhor as pessoas que constituem estas comunidades e que, com o pároco, colaboram e participam, de maneira ativa e responsável, para que elas possam ser vivas na fé, fraternas no relacionamento e missionárias no seu entusiasmo por testemunhar essa fé”.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

O pároco das duas paróquias no encerramento da visita destacou três palavras: obrigado, venha e prometemos”. “Obrigado, senhor bispo, por ter vindo a esta Igreja de Armação de Pêra. Ardeu o edifício, mas está a construir-se. Esta Igreja que não morreu, não foi queimada e está aqui um sinal”, frisou o padre Joaquim Beato, referindo-se à Igreja (comunidade) constituída pelos paroquianos. “Venha mais vezes. Quando puder passe por cá para ver, para estar connosco, para dar-nos uma palavra de ânimo e coragem, para ensinar-nos”, pediu o sacerdote que se regozijou com a visita episcopal. “Foi pouco tempo, mas foi tão bonito estar com as crianças, foi tão bonito e tão gratificante vermos os nossos velhinhos, tanto no lar como nas casas. A Igreja de Armação está disponível e aberta para o acolher”, afirmou.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

A terminar, o prior assumiu um desafio. “Com a visita do nosso bispo comprometemo-nos todos a crescer mais e a aprofundar a nossa fé, a vivermos mais como filhos de Deus, prometemos ser um sinal diante dos outros. Estais dispostos, também vós, a fazer o mesmo?”, perguntou, obtendo a confirmação dos paroquianos.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

D. Manuel Quintas respondeu, confirmando que regressará à paróquia para a reabertura da igreja paroquial e para a celebração das bodas de ouro da ordenação sacerdotal do pároco, no dia 15 de agosto deste ano.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

Esta foi a terceira visita pastoral de D. Manuel Quintas neste ano de 2014/2015. Ao longo da semana, o prelado encontrou-se ainda com os grupos e serviços paroquiais, concretamente os catequistas, ministros extraordinários da comunhão, leitores, grupos corais, grupos bíblicos, conselhos económicos e grupos do Apostolado de Oração. Para além de doentes e idosos do lar, o bispo diocesano visitou ainda a escola e a creche, encontrou-se com os grupos da catequese e pais dos catequizandos e com a comunidade de Porches das irmãs Franciscanas Missionárias de Maria.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

No sábado participou ainda na terceira edição das “Tertúlias da Fé”, dedicada ao tema da saúde, e no domingo presidiu também à celebração eucarística em Porches, tendo a visita terminado com um almoço-convívio com as duas comunidades no salão do Clube de Futebol “Os Armacenences”.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

Ao longo do presente ano pastoral, D. Manuel Quintas visitará ainda as paróquias de São Bartolomeu de Messines, São Marcos da Serra e Silves, de 1 a 15 de março.

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

O Código de Direito Canónico estabelece que os bispos têm a obrigação de visitar toda a diocese ao menos a cada cinco anos, podendo, em caso de necessidade, delegar essa tarefa no prelado coadjutor ou auxiliar, ou ainda num padre.

Pub