Pub
Jornada_igreja_diocesana_2014 (27)
© Samuel Mendonça

Na Jornada da Igreja Diocesana do passado sábado em Loulé, o bispo do Algarve voltou a pedir às paróquias que cresçam “ainda mais no apreço por cada família” e se empenhem “por criar ambiente em que todos se sintam acolhidos, independentemente da situação em que se encontram”.

“Seria tão bom que nas nossas paróquias surgissem equipas de pastoral familiar que tivessem como primeira preocupação e ocupação esta dimensão pastoral, de modo que ajudassem toda a comunidade e toda a Igreja diocesana para que ninguém se sentisse excluído”, pediu D. Manuel Quintas, desejando que todos, atendendo à sua situação concreta, sejam “objeto da solicitude maternal da Igreja”.

Recorde-se que o bispo do Algarve tem insistido nesta exortação. Em outubro do ano passado, D. Manuel Quintas, em entrevista ao entrevista ao Programa Ecclesia na Antena 1, referiu-se a este tema, repetindo depois a alusão em novembro e em dezembro, deixando claro como gostaria que as novas realidades familiares – sejam famílias monoparentais, casais divorciados ou pessoas recasadas – sejam tratadas.

Também o Conselho Presbiteral da Diocese do Algarve sugeriu o mês passado um “novo olhar” a estas situações.

O bispo do Algarve pediu ainda no sábado aos católicos, no âmbito do Sínodo dos Bispos sobre a Família convocado pelo Papa Francisco entre 5 e 19 de outubro deste ano, para invocarem “insistentemente o Espírito Santo” para que a Igreja possa encontrar caminhos atuais de resposta a este problema pastoral.

Pub