Pub

Àquele corpo de bombeiros, criado na década de 1930, acorreu, ao longo do ano de 2010, a mais de 8.500 ocorrências, refere a autarquia, que relaciona o elevado número de registos com a “eficácia” da corporação.

Quando chegou à autarquia, em 1993, o presidente da Câmara de Olhão, Francisco Leal, refere que havia “muito poucos profissionais nos bombeiros” situação que se conseguiu reverter profissionalizando o grupo.

O Corpo de Bombeiros Municipais de Olhão é do tipo misto por integrar nos seus quadros bombeiros profissionais e voluntários.

Lusa

Pub