Pub

O cadáver foi detetado cerca das 11:30 e "não apresentava sinais visíveis de violência", precisou à Lusa o capitão do porto de Vila Real de Santo António, Sameiro Matias, frisando que foram "adotados os procedimentos normais”.

O Ministério Público foi notificado, tendo encaminhado o corpo para autópsia.

"Constatou-se que o corpo era de um tripulante de uma embarcação de arrasto que está atracada no cais comercial de Vila Real de Santo António há vários dias, em manutenção", disse ainda o responsável do porto algarvio.

Sameiro Matias indicou que o homem tinha 61 anos e os colegas da embarcação, registada em Vila Real de Santo António, já se tinham apercebido de que não aparecia, mas sem se dar conta de que pudesse ter havido algum problema.

Lusa

Pub