Pub

A Câmara de Albufeira confirmou hoje que foram efetuadas buscas nas suas instalações por uma equipa da Polícia Judiciária (PJ), afirmando que ocorreram na sequência de “uma denúncia anónima contra eleitos e funcionários” da autarquia.

Em comunicado, a Câmara de Albufeira indicou que foram cedidos todos os documentos solicitados pelos inspetores da PJ no decurso das diligências, nomeadamente “documentos relativos à atividade da autarquia, bem como comunicações eletrónicas”.

“Foram ainda integralmente respondidas todas as questões formuladas pelos inspetores”, lê-se na nota enviada à imprensa.

A Câmara de Albufeira referiu que, além da “total disponibilidade” para colaborar com as autoridades, mantém a “confiança em todos os elementos que compõem o executivo municipal, gabinete de apoio e serviços camarários”.

A Polícia Judiciária e a Procuradoria-Geral da República confirmaram hoje à Lusa que tinham sido efetuadas buscas na Câmara de Albufeira, no distrito de Faro, no âmbito de uma investigação que corre termos no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) Regional de Évora.

Fonte da PJ adiantou à Lusa que “as buscas na autarquia, domiciliárias e não domiciliárias, no Algarve e também fora da região, decorriam no âmbito de um processo de criminalidade económico-financeira”.

Pub