Pub

Estalagem_guadianaA Câmara de Alcoutim vai lançar um procedimento concursal para alugar a “Estalagem Guadiana”, depois de concluído o concurso para a venda do imóvel, por um valor de 1,3 milhões de euros, sem interessados, disse o presidente.

A autarquia algarvia anunciou ontem que “vai abrir procedimento por negociação, com publicação prévia de anúncio, para arrendamento, com opção de compra, de imóvel municipal para a instalação de um empreendimento turístico hoteleiro”, na estalagem que foi, até 2013, explorada pelo grupo hoteleiro Fernando Barata e tem uma localização privilegiada na margem do rio Guadiana.

O presidente da autarquia, Osvaldo Gonçalves, disse à Lusa que este novo procedimento é o que “mais interesse parece despertar nos empreendedores turísticos com quem a Câmara contactou” enquanto decorria o concurso para a venda, lançado em janeiro de 2015, após o contrato com o grupo hoteleiro ter chegado ao fim.

Osvaldo Gonçalves (PS) disse que, quando tomou posse, em 2013, a “Estalagem do Guadiana” já se encontrava encerrada, depois de “ter estado concessionada durante mais de uma década a esse grupo hoteleiro” e de já “vir evidenciando problemas vários nos últimos anos de concessão”.

O autarca considerou que uma unidade hoteleira como a “Estalagem Guadiana” deve “estar aberta 365 dias por ano” e lamentou que, nos últimos anos de funcionamento da unidade, o grupo hoteleiro concessionário já encerrasse o espaço durante os meses de inverno.

Osvaldo Gonçalves disse também que o município teve que entrar com processos em tribunal para exigir à empresa concessionária “os pagamentos em atraso relativos a faturas de água ou rendas”.

A mesma fonte disse esperar que o procedimento por negociação para o aluguer do espaço, com opção de venda, “possa estar consolidado até ao verão”, permitindo que a localidade serrana do nordeste algarvio volte a contar com mais opções de alojamento turístico, oferta que é “muito escassa” no concelho e uma das principais lacunas na promoção do desenvolvimento turístico local.

No comunicado do município, o autarca anunciou que a proposta relativa à “Estalagem Guadiana” prevê o “arrendamento com opção de venda do imóvel, estando disponível a viabilização da construção de uma ampliação do hotel, que, usando o terreno hoje ocupado pelo campo de ténis, permitirá aumentar a capacidade hoteleira em mais 20 quartos”.

Pub