Pub

A proposta da autarquia de atribuição das medalhas foi aprovada na passada sexta-feira pela Assembleia Municipal, ao abrigo do Regulamento das Distinções Honoríficas do Município.

A Câmara de Faro destaca o apoio e o atendimento social prestado pela Caritas algarvia, bem como a criação do refeitório social e de um balneário, a distribuição de alimentos e roupas e o apoio à maternidade no Lar da Mãe.

Relativamente à Misericórdia, a autarquia lembra que a instituição é responsável pelo primeiro refeitório social e pela criação da primeira escola para formação de técnicos intermédios na área da educação para crianças e apoio a idosos e integra a Rede Nacional de Cuidados Continuados.

“Com estas distinções pretende-se homenagear publicamente pessoas singulares ou coletivas, nacionais ou estrangeiras, que contribuam ou tenham contribuído para o engrandecimento e dignificação do concelho de Faro, bem como aquelas que se notabilizem pelo seu reconhecido mérito, prestígio, cargo, ação, serviços ou contributos para a comunidade”, refere o documento.

No total serão homenageados seis entidades e personalidades entre os quais António Rosa Mendes, historiador e professor da Universidade do Algarve, a título póstumo. Os restantes distinguidos são Francisco Lameira, historiador e professor da Universidade do Algarve, Carlos Simões, alfarrabista, e Afonso Dias, músico, cantor, poeta e ator.

As distinções deverão ser atribuídas nas comemorações do Dia do Município, que se celebram anualmente a 7 de setembro.

Pub